Casal brasileiro no Sínodo: falso feminismo é “armadilha”

Ketty Abaroa de Rezende e Pedro Jussieu de Rezende são um casal de brasileiros, com sete filhos e 5 netos, casados há 36 anos. Desde o início deste mês, estão participando como auditores no Sínodo dos Bispos e participaram na segunda-feira da coletiva de imprensa deste evento.

Em declarações na Sala de Imprensa do Vaticano, Ketty de Rezende explicou que no Sínodo falou-se a respeito do papel das mulheres na família “e também dos homens, pois a família não é algo apenas das mulheres, mas de homens também”.

Esta mãe brasileira, que trabalha na Universidade Estadual de Campinas e colabora na pastoral familiar, disse ainda que é importante rejeitar “um falso feminismo que não é referente ao papel das mulheres. Isto deve ser denunciado, pois muitas mulheres caem nesta armadilha”, muitas vezes sem perceber.

A respeito do papel dos avôs e avós dentro das famílias, Ketty de Rezende afirmou: “Eles têm um papel importante na sociedade atual que vive uma crise de fé. Eles podem ajudar a memória, reviver a fé e reconfirmá-la nos netos”.

Ao relatar seu testemunho, Pedro de Rezende disse: “Durante esses anos de casamento, fomos muito felizes. Temos um pouco de experiência com casais no Brasil e em outros lugares por onde estivemos. E temos uma experiência maravilhosa, a oportunidade foi maravilhosa. Queremos ajudar em tudo o que for possível e, assim, contribuir neste debate”.

Em seguida, Ketty partilhou a respeito da “importância que os casais recebam uma boa preparação para o matrimônio” e depois de receber este sacramento “continuamos precisando da formação, pois esta enriquece a nossa vida, enriquece nossa relação conjugal e nos ajuda a melhorar, porque não somos um casal isolado”.

Esta avó brasileira ressaltou também a importância da formação permanente dos pais, “porque cada vez existem mais desafios. Existem vários cursos onde vivemos agora para que os filhos sejam bem educados”.

“Para cada etapa do filho é necessária uma orientação especifica. Acho que essa é a nossa missão, educá-los bem, para que amem e sirvam a Deus, para que mudem nosso mundo”, assegurou.

Durante a coletiva de imprensa também participou um casal da Índia, os senhores Penny e Ishwar Bajaj, da diocese de Mumbai, casados há 39 anos.

No começo, ele era hinduísta, mas com o passar do tempo se converteu ao cristianismo. Ishwar recorda que sua esposa sempre foi uma mulher católica devota. “Me chamou a atenção o amor por Jesus. Com a ajuda do Espírito Santo decidi batizar-me e a partir do meu batismo, meus filhos também foram batizados. Agora existe amor, paz e harmonia na família inteira”.

 

fonte: ACI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *