Coleção Devocionários

Coleção Devocionários

Loja SantuárioEsta coleção reúne livros de orações para diferentes momentos e situações. 

01 – Festa da Misericórdia

Festa da Divina Misericórdia
Festa da Divina Misericórdia

O elemento mais importante da devoção à Divina Miseri­córdia é a Festa da Misericórdia. Já nas primeiras revelações de Jesus a Santa Faus­tina ele declara: “Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o pincel, seja abençoada solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa e esse domingo deve ser a Festa da Misericórdia” (Diário, 49)

Santa Faustina, então, abraça com toda a alma esta causa, pelo que exclama e reza constantemente: “Oh, como desejo ardentemente que a Festa da Misericórdia seja conhecida pelas almas!” (Diário, 505); “Apressai, Senhor, a Festa da Misericórdia, para que as almas conheçam a fonte da Vossa bondade” (Diário,  1003).

  Este livreto serve como um guia prá­tico para a preparação e a celebração  da Festa da Misericórdia nas  dioceses, paróquias e comunidades. Para isso contém uma detalhada explicação sobre o que é a Festa da Misericórdia – conforme Jesus pediu, o roteiro litúrgico para a celebração da Festa e indicações de cânticos para a santa Missa.

A Missa votiva Da Misericórdia de Deus passou a integrar o Missal Romano em 1999, por iniciativa do Papa João Paulo II. Foi também ele que, no ano 2000, por ocasião da Canonização de Faustina Kowalska declarou o 2º domingo da Páscoa como “Do­mingo da Divina Misericórdia”, o que significa que  toda a Igreja neste dia celebra a Festa da Misericórdia. Dias depois essa declaração do Papa foi ratifi­cada pelo Decreto Misericors et miserator.

02 – Hora da Misericórdia

Hora da Misericórdia
Hora da Misericórdia

Às três horas da tarde, hora da morte de Cristo na cruz, é o momento em que a misericórdia venceu a justiça. Nessa hora a misericórdia foi largamente aberta para toda alma.

Foi o próprio Jesus quem pediu a Santa Faustina que se venerasse a hora da Sua morte: “Todas as vezes que ouvires o relógio bater três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-a e glorificando-a. Implora a onipotência dela em favor do mundo inteiro e especialmente dos pobres pecadores, porque nesse momento [a misericórdia] foi largamente aberta para toda a alma” (Diário, 1572).

Nosso Senhor também mencionou de maneira precisa os meios próprios de oração para essa forma de culto à Misericórdia Divina: “Minha filha — disse Ele a Santa Faustina — procura rezar, nessa hora, a via-sacra, na medida em que te permitirem os teus deveres, e se não puderes fazer a via-sacra, entra, ao menos por um momento, na capela e adora o Meu Coração, que está cheio de misericórdia no Santíssimo Sacramento. Se não puderes ir à capela, recolhe-te em oração onde estiveres, ainda que seja por um breve momento” (Diário, 1572).

Este devocionário à Hora da Misericórdia vai te servir de guia para nessa hora adorar e glorificar a misericórdia divina, implorar a sua onipotência sobre si mesmo e sobre o mundo inteiro, e acolher a abundância das graças divinas. Pois o próprio Jesus prometeu: “Nessa hora conseguirás tudo para ti e para os outros. Nessa hora realizou-se a graça para o mundo inteiro: a misericórdia venceu a justiça” (Diário, 1572).

03 – Eucaristia

Eucaristia
Eucaristia

A Eucaristia é a fonte e o ápice da vida e da missão da Igreja. Cristo abandonou o trono do Céu para estar conosco na Eucaristia em corpo, sangue, alma e divindade. A Eucaristia é um dos maiores tesouros que Cristo nos deixou.

Santa Faustina Kowalska, a secretária e apóstola da misericórdia, está entre os santos que se destacam pelo seu profundo amor à Eucaristia. O próprio Jesus quis que Faustina mergulhasse espiritualmente no mistério da última ceia, na qual o Filho

de Deus se entregou por amor ao Pai (cf. Diário, 684). Também Deus permitiu Faustina contemplar a presença real de Cristo na Eucaristia.

Neste devocionário, com Santa Faustina – que teve a inspiração de adicionar ao seu nome de religiosa o predicado “do Santíssimo Sacramento” – aprendemos a adorar, e se deixar curar e amar por Jesus Eucarístico que nos sacrários aguarda por nossa companhia.

04 – Agonizantes e almas do purgatório

Agonizantes e almas do purgatório
Agonizantes e almas do purgatório

Nem sempre no nosso dia-a-dia fazemos uma constante, coerente e completa opção pelo amor e pela vida segundo o projeto de Jesus Cristo – e por isso podemos morrer sem a “santidade necessária para entrar na alegria do céu” (Catecismo, 1030). Sendo assim, o Senhor, em Sua infinita misericórdia, nos concede a graça da purificação após a morte, o que se costumou chamar de “purgatório”.

A misericórdia divina não deseja a purificação no purgatório, mas a justiça divina o exige, assim expressou Jesus para Santa Faustina (cf. Diário, 20). E é um dever de caridade, uma obra de misericórdia, de todo cristão, rezar por aqueles que são purificados no purgatório. Por isso, desde os primórdios os cristãos costumam interceder em favor das almas dos falecidos. São João Crisóstomo já dizia: “Não hesitemos em socorrer os que partiram e em oferecer nossas orações por eles”.

Por isso oferecemos, com este devocionário, um guia de orações e meditações, voltado para a realidade da morte em seus diversos momentos (sua preparação pessoal, a assistência aos agonizantes, a celebração do velório cristão, a intercessão pelas almas do purgatório), inspirado em textos da tradição eclesial e dos santos Estanislau Papczynski e Faustina Kowalska. Este livreto é um auxílio de grande valor nessa na obra de misericórdia de intercessão pelos vivos e pelas almas do purgatório a que todos somos chamados.

05 – Mãe de Deus

Mãe de Deus
Mãe de Deus

Maria Santíssima ocupa uma posição singular e decisiva na história da salvação da humanidade em virtude da sua íntima união com o seu divino Filho Jesus, o Redentor Misericordioso. Por isso cada cristão é chamado a acolher a Mãe de Deus como um dos mais preciosos tesouros que o Senhor nos confiou quando, na cruz, declarou solenemente: “Filho, eis aí a tua Mãe” (Jo 19,27s).

Uma vez que só amamos o que conhecemos, incentivamos, com este devocionário, que cada um busque conhecer mais a Mãe de Deus e nossa por meio da oração e de documentos da Igreja que aqui apresentamos – são importantes e ricos ensinamentos sobre a santíssima Virgem.

Assim como Maria foi a Mestra de Santa Faustina Kowalska, que ela seja a Mestra de cada cristão em sua caminhada espiritual. Aproveite dessas orações –compostas por Santa Faustina e outras tradicionais da Igreja – para aproximar-se ainda mais do Coração Imaculado e Misericordioso da Mãe, e viver sob a Sua proteção.

06 – Orando com Santa Faustina

Orando com Santa Faustina
Orando com Santa Faustina

Santa Faustina Kowalksa – a secretária e a primeira apóstola da Misericórdia Divina – teve uma vida espiritual ímpar, intensa e fecunda. Ela se abriu sem reservas a ação de Deus em sua vida e os seus diálogos com Deus são frutuosas orações que brotaram do mais íntimo do seu coração – permeado no amor de Jesus Misericordioso.

Essa intimidade com Deus brotou nela desde menina, pois foi educada na oração. Quando religiosa, Jesus lhe disse: “Com nenhuma alma uno-Me tão intimamente e de tal modo como Me uno contigo, e é assim pela profunda humildade e pelo ardente amor que tens para Comigo” (Diário, 587).

Neste devocionário você encontra uma coletânea das mais belas orações compostas por Santa Faustina, orações para as mais diversas circunstâncias da vida cristã e pessoal. E para que você possa se aproximar ainda mais na amizade com essa Santa da Misericórdia, você encontra também orações litúrgicas e devocionais – novena e ladainha a Santa Faustina  – para que possa pedir a intercessão dela não apenas na sua memória litúrgica, em 5 de outubro, mas em todos os dias.

O Diário de Santa Faustina

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*