3 pequenas resoluções que todo cristão pode fazer no Ano Novo

A mudança de ano é uma boa oportunidade para fazer novos propósitos ou resoluções.

O Arcebispo de Los Angeles (Estados Unidos), Dom José Gómez, é um dos que sugerem realizar esta prática.


1. Colocar Jesus no centro de nossas vidas

O Prelado indicou que a melhor forma de se aproximar de Jesus é lendo o Evangelho diariamente. Cada dia, durante alguns minutos, leia uma passagem, pode ser da leitura diária da Missa.

Depois, “peça a Jesus que abra sua Palavra para vocês. Não se perguntem o que a passagem do Evangelho diz ‘no geral’, ou o que poderia significar para outras pessoas. Perguntem pessoalmente a Jesus: ‘Senhor, o que está me dizendo? O que quer que eu faça? O que devo mudar em minha vida se quero te seguir mais de perto?’”.

Dom Gómez sugeriu aplicar o que a passagem disse a cada um durante o dia. “Assim, começamos a ver nossas vidas como Ele as vê, a partir de sua perspectiva”.

2. Melhorar a vida dos outros

A segunda resolução é ter a disposição e a intenção diária para servir, “de melhorar a vida de alguém”. O Arcebispo de Los Angeles indicou que o amor “começa com aqueles que nos exigem mais coisas, com os que representam um desafio para nosso egoísmo”, com aqueles que estão mais perto.

Por isso, sugeriu ter mais paciência, ser mais compreensivo, não julgar imediatamente sem dar o benefício da dúvida, aceitar as pessoas como são, também deixar de criticar e fazer com que as conversas sejam positivas.

“Temos que nos tratarmos uns aos outros com ternura e amor. Algumas vezes, podemos mudar todo o curso do dia das pessoas apenas sorrindo para elas, apenas escutando o que têm a dizer”, manifestou.

3. Perdoar os outros como Deus nos perdoa

Este propósito consiste em pensar em silêncio em alguma pessoa com a qual esteja aborrecido ou que não nos agrade.

“Em silêncio, pensemos… em alguma pessoa com a qual estejamos chateados, com as quais estejamos com raiva, em alguém de quem não gostamos. Pensemos nessa pessoa e… rezemos por esta pessoa e nos tornemos misericordiosos com esta pessoa”.

“Não perdoamos o suficiente. Isso danifica nossas famílias. Isso prejudica nossas relações. As pessoas vão nos causar danos e vão nos ofender todos os dias. Mas, permanecer com raiva ou ressentidos não cura nada. Só faz com que as coisas nos entristeçam por mais tempo”, indicou o Arcebispo de Los Angeles.

“Fazer resoluções de Ano Novo é um hábito profundamente cristão. Reflete um belo desejo de crescer em amizade com Jesus Cristo e reflete a nossa consciência de que ainda não somos o povo que Deus quer que sejamos”, indicou o Arcebispo de Los Angeles (Estados Unidos), Dom José Gómez em uma de suas colunas publicadas em ACI Prensa – agência em espanhol do Grupo ACI.

Fonte: Acidigital