Dia de Todos os Santos e Dia de Finados: Preparemo-nos para a vida eterna


Poucos dias antes da celebração dos dias de Todos os Santos e de Finados, também conhecido como o dia dos Fiéis Defuntos, Dom Carlos Garfias Merlos, Arcebispo de Morelia (México), destacou a importância de nos prepararmos para a salvação e para a vida eterna.

Dom Carlos ressaltou que “o chamado principal na nossa Igreja Católica é o chamado à santidade e, no dia 1º de novembro, honramos, celebramos todos aqueles irmãos que viveram a fidelidade a Cristo, que viveram a fidelidade ao Evangelho e que reconhecemos como todos os santos”.

Assinalou que entre eles encontramos “sacerdotes, bispos, catequistas, pais de família, crianças, jovens, adolescentes, que esperamos que estejam junto de Deus e que são os santos que nos servem de modelos e intercedem por nós”.

No dia seguinte, em 2 de novembro, “celebramos a Festa dos Fiéis Defuntos, que de uma maneira muito especial nos torna conscientes da realidade da morte, que todos nós estamos caminhando à salvação e à vida eterna, e um dia morreremos.

“A morte de nossos entes queridos nos ajuda a compreender a ressurreição de Cristo e nos ajuda a nos prepararmos para que estejamos prontos para o dia da nossa morte”, assinalou.

O Arcebispo mexicano incentivou os fiéis a unir as duas celebrações católicas e sentir “o chamado que Deus nos faz para ser santos na fidelidade a Cristo, na vivência do Evangelho. E rezemos hoje pelos nossos defuntos e peçamos a intercessão de todos os santos”.

 

Fonte: Acidigital


Conheça o livro da Editora Apostolado da Divina Misericórdia e fortaleça a sua fé e sua esperança no grande presente que Jesus tem para nós: a Vida eterna!