Oração de Santa Faustina pedindo força e ajuda de Deus

Que todos os cristãos, unidos à Apóstola da Divina Misericórdia, possam crescer mais e mais na comunhão de amor com a Santíssima Trindade, elevando-Lhe cotidianamente a adoração, ação de graças, reparação e intercessão.

 

Ajuda de Deus

Ó Cristo, se a alma soubesse, de uma só vez, o que vai sofrer pela vida toda, morreria de assombro diante dessa visão, não conseguiria aproximar dos seus lábios o cálice da amargura. Mas, como lhe foi dado de gota em gota, esgota-o até o fundo. Ó Cristo, se Vós mesmo não amparásseis a alma, o que ela poderia por si mesma? Somos fortes, mas pelo Vosso poder. Somos santos, mas pela Vossa santidade. E por nós mesmos o que somos? — Menos que o nada…
Meu Jesus, Vós me bastais por tudo no mundo. Embora os sofrimentos sejam grandes, Vós me amparais. Embora os abandonos sejam terríveis, Vós os aliviais. Embora a fraqueza seja grande, Vós a transformais em força. (Diário, 1656)

 

Paz nos sofrimentos

Meu Jesus, minha força, minha paz e meu descanso, nos Vossos raios de misericórdia mergulha a minha alma todos os dias, não há um só momento na minha vida em que não experimente a Vossa misericórdia, ó Deus. Com nada mais conto em toda a minha vida senão com a Vossa infinita misericórdia, Senhor — ela é a estrela que me conduz na minha vida. Minha alma está repleta da Misericórdia de Deus. (Diário, 697)

Ó meu Senhor, ainda que esteja ocupada com tantas coisas, embora essa obra esteja no meu coração, embora deseje o triunfo da Igreja, embora deseje a salvação das almas, embora me atinjam todas as perseguições dos Vossos fiéis, embora me faça sofrer cada queda das almas — todavia, acima de tudo, tenho na alma uma paz profunda, que nem os triunfos, nem os desejos, nem as adversidades conseguem perturbar, porque tenho a Vós acima de todas as minhas provações, meu Senhor e meu Deus. (Diário, 1366)

Jesus, amigo do coração solitário, Vós sois o meu refúgio, Vós, a minha paz, o meu único socorro, Vós a serenidade nos momentos de lutas e no mar de dúvidas. Sois o raio brilhante que ilumina a estrada da minha vida. Vós sois tudo para a minha alma solitária. Vós compreendeis a alma, embora ela se cale. Vós conheceis as nossas fraquezas e, como bom médico — consolais e curais, poupando sofrimentos — como bom conhecedor. (Diário, 247)

 

Pedindo força

Ó Meu Jesus, só Vós sabeis quantas perseguições estou sofrendo, apenas porque Vos sou fiel e porque me atenho firmemente às Vossas exigências. Vós sois a minha força — sustentai-me, para que sempre cumpra fielmente tudo o que de mim exigis. Por mim mesma nada posso, mas, se Vós me amparardes, nada significam todas as dificuldades. (Diário, 91)

Meu Jesus, amparai-me quando vierem os dias difíceis e sombrios, dias de provações e de lutas, quando o sofrimento e o cansaço começarem a oprimir o meu corpo e a minha alma. Sustentai-me, Jesus, dai-me força para suportar os sofrimentos. Guardai os meus lábios, a fim de que não pronuncie nenhuma palavra de queixa às criaturas. Toda a minha esperança é o Vosso misericordiosíssimo Coração. Nada tenho para a minha defesa, a não ser a Vossa misericórdia. Nela está toda a minha confiança. (Diário, 1065)

Ó meu Jesus, nada fará diminuir os meus ideais, isto é, o amor que tenho para Convosco. Embora o caminho esteja tão cheio de espinhos, não tenho medo de seguir adiante. Ainda que me cubra o granizo das perseguições, ainda que se afastem os amigos, ainda que tudo conspire contra mim e ainda que o horizonte escureça, ainda que comece a rugir a tempestade e eu sinta que estou sozinha e tenho que enfrentar tudo — ainda assim, cheia de paz, confio na Vossa misericórdia, ó meu Deus, e a minha esperança não será confundida. (Diário, 1195)

Ó Hóstia viva, fortalecei-me neste exílio, para que eu possa seguir fielmente os passos do Salvador. Não peço, Senhor, que me tireis da cruz, mas suplico que me deis força para perseverar nela. (Diário, 1484)

Ó meu Jesus, dai-me força para suportar os sofrimentos, para que a minha boca não sinta contrariedade em beber o cálice da amargura. Ajudai-me Vós mesmo, para que o meu sacrifício Vos seja agradável; que o amor-próprio não o contamine, ainda que [o sacrifício] se prolongue por anos. Que a pureza de intenção o torne agradável a Vós, ameno e vivo. Uma luta perene, um esforço contínuo, essa é a minha vida para cumprir a Vossa santa vontade, mas tudo o que há em mim — seja a miséria ou a força, tudo Vos louve, ó Senhor. (Diário, 1484)

 


Veja mais orações de Santa Faustina em
DEVOCIONÁRIO 6 – ORANDO COM SANTA FAUSTINA