Oração de Santa Faustina por um amor puro

Amor puro

Meu Jesus, eu bem compreendo que a minha perfeição não consiste no fato de me terdes escolhido para a realização dessa Vossa grande obra — oh, não, não é nisso que consiste a grandeza da alma, mas num grande amor para Convosco. Ó Jesus, compreendo no fundo da minha alma que as maiores obras não podem ser comparadas com um só ato de amor puro para Convosco. Desejo Vos ser fiel e cumprir os Vossos desígnios, e aplico minhas forças e a minha mente para cumprir tudo o que me recomendais, ó Senhor, mas não tenho nem mesmo uma sombra de apego a isso. Cumpro tudo, porque tal é a Vossa vontade. Todo o meu amor mergulhou, não nas Vossas obras, mas em Vós mesmo, ó meu Criador e Senhor. (Diário, 984).

 


Ensinai-me a amar

Ó Chaga da Misericórdia, Coração de Jesus, escondei-me em Vossas profundezas, como uma pequena gota do Vosso próprio Sangue, e não me deixeis sair dele por toda a eternidade. Recolhei-me em Vossas profundezas e me ensinai Vós mesmo a Vos amar. Amor eterno, plasmai Vós mesmo a minha alma, para que seja capaz de corresponder ao Vosso amor. Ó Amor Vivo, tornai-me capaz de Vos amar eternamente; quero corresponder eternamente ao Vosso amor. Ó Cristo, um só olhar Vosso me é mais caro do que mil mundos, do que todo o céu. Vós podeis, Senhor, fazer com que a minha alma saiba compreender, em toda a plenitude, quem sois Vós. Sei e creio que Vós tudo podeis. Se Vos dignastes doar-Vos tão generosamente a mim, sei que podeis ser mais generoso ainda. Levai-me à intimidade Convosco tanto quanto a natureza humana possa ser levada… (Diário 1631).

Amor ao próximo

Ajudai-me, Senhor, para que os meus olhos sejam misericordiosos, de modo que eu jamais suspeite nem julgue as pessoas pela aparência externa, mas perceba a beleza interior dos outros e possa ajudá-los. Ajudai-me, Senhor, para que os meus ouvidos sejam misericordiosos, de modo que eu esteja atenta às necessidades dos meus irmãos e não me permitais permanecer indiferente diante de suas dores e lágrimas. Ajudai-me, Senhor, para que a minha língua seja misericordiosa, de modo que eu nunca fale mal dos meus irmãos; que eu tenha para cada um deles uma palavra de conforto e de perdão. Ajudai-me, Senhor, para que as minhas mãos sejam misericordiosas e transbordantes de boas obras, e não se cansem jamais de fazer o bem aos outros, enquanto aceite para mim as tarefas mais difíceis e penosas. Ajudai-me, Senhor, para que sejam misericordiosos também os meus pés, para que levem sem descanso ajuda aos meus irmãos, vencendo a fadiga e o cansaço; o meu repouso esteja no serviço ao próximo. Ajudai-me, Senhor, para que o meu coração seja misericordioso e se torne sensível a todos os sofrimentos do próximo; ninguém receba uma recusa do meu coração. Que eu conviva sinceramente mesmo com aqueles que abusam de minha bondade. Quanto a mim, me encerro no Coração misericordiosíssimo de Jesus, silenciando aos outros o quanto tenha que sofrer. (Diário 163).

 

 

Trechos do livro Orando com Santa Faustina, da Editora Apostolado da Divina Misericórdia, elaborado a partir do Diário – A Misericórdia Divina na minha alma.

Você pode adquirir o seu clicando aqui!