Papa Francisco reconheceu as virtudes heroicas da Serva de Deus Clélia Merloni

No último dia 21 de dezembro o Papa Francisco reconheceu, as virtudes heroicas da Serva de Deus Clélia Merloni. A religiosa italiana, nascida em 10 de março de 1861 em Forlì, fundou o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, com forte presença no Brasil.

Para saber sobre como as Irmãs receberam esta notícia, a RV conversou com a Madre brasileira Miriam Cunha Sobrinha, eleita Superiora Geral da Congregação em 21 de julho no Capítulo Geral e em Roma há três meses.

“Eu recebi com alegria esta notícia do Santo Padre dia 21, com a assinatura do decreto de Venerável, como reconhecimento das virtudes heroicas da nossa Madre fundadora. Para nós apóstolas foi realmente uma alegria imensa, e para nós brasileiras posso dizer mais ainda, porque o carisma da Madre inicialmente cresceu muito no Brasil, porque como a história dela conta, as primeiras irmãs que foram afastadas da Madre foram para o Brasil. E ali o carisma de Madre Clélia cresceu com muita força”.

RV: Como é a presença da Congregação no Brasil e o que identifica o seu carisma?

“O carisma no Brasil é muito forte, porque ali foram as primeiras que estiveram muito próxima da Madre e posso dizer que conheceram o coração da Madre muito de perto. Então este carisma no Brasil se traduziu através de muitos gestos concretos, de amor, em muitas atividades que o Instituto promoveu. Inicialmente foi a acolhida dos imigrantes italianos na Diocese de São Paulo, no Paraná, trabalhávamos na educação e na catequese destes imigrantes italianos que foram ao Brasil para encontrar novas possibilidades de vida. Depois com o tempo o campo da educação foi crescendo, foi aumentando, como também a parte de saúde, onde as irmãs inicialmente trabalharam em muitos hospitais da região de São Paulo e em várias cidades, como também no Paraná, no sul do Brasil. Depois se estendeu ainda mais ao trabalho pastoral, à assistência social. Fizemos no início vários orfanatos, atendimento à crianças pobres através de alguns projetos, as pastorais paroquiais. Assim a forma do carisma de Madre Clélia foi se concretizando através de várias atividades, para responder aquelas necessidades da Igreja e do mundo atual. Mas não temos um tipo de atividade, porque justamente a Madre, quando recebeu este carisma, ela desejava que nós fôssemos Apóstolas como os Apóstolos. Ou seja, seguir os passos dos Apóstolos, não ter uma obra privilegiada, mas estar atentas àquilo que a Igreja da época, onde cada momento histórico nos pede. Isto nos deu muitas possibilidade de trabalhar em vários setores onde existem necessidades muito grandes. E hoje atualmente o carisma também é muito forte quando se fala na dimensão da reparação, pois a realidade nos pede justamente esta ajuda, esta colaboração na reconstrução da dignidade humana. E com isto também nós já temos algumas experiências. Na Província de São Paulo – porém na missão que está nas Filipinas – com tóxicos-dependente, isto é, dependentes químicos de bebidas, drogas, e outros tipos. Para nós também este é um grande trabalho. O trabalho com os idosos nos asilos, é muito vasto, muito vasto”.

Confira o áudio da entrevista:

Fonte: Rádio Vaticano

 

Ao Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, pertencia um terreno de 60 mil m², localizado próximo à Estrada do Ganchinho, no Umbará, que o senhor Hermínio Nichele havia oferecido como herança à sua filha religiosa da congregação, Elvira Nichele.

Em 1994, ao completar 100 anos de fundação do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, como ação de graças, a Irmã Alice Reginato, Madre Superiora, levou o pedido do Padre Jan Glica, MIC – de doação do terreno para construção do Santuário da Divina Misericórdia – , ao Conselho Provincial que depois foi levado para a Madre Geral em Roma, onde, então, foi decidido algo muito importante para os Padres Marianos da Imaculada Conceição no Brasil.

O terreno foi doado pela Congregação das Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, na ocasião do centenário da fundação – feita pela Serva de Deus, Irmã Clélia Merloni, na Itália ‒ como um voto de ação de graças pelo seu dinâmico desenvolvimento no Brasil.

O decreto da criação da paróquia Santuário da Divina Misericórdia (segundo o livro tombo) tem data de 1° de julho de 1994 e a Santa Missa de posse do Pároco aconteceu no dia 24 de julho do mesmo ano, com a presença de Dom Pedro Fedalto, então, arcebispo de Curitiba.

 

Festa da Divina Misericórdia 2016 – Santuário da Divina Misericórdia, Estrada do Ganchinho – Umbará.