Papa Francisco abre alojamento para os sem-teto de Roma

Touch the poor and needy, Pope tells Argentineans

Depois do refeitório, das duchas e da barbearia, mais uma iniciativa concreta em favor dos pobres

O papa Francisco vai abrir um dormitório para os sem-teto de Roma. A estrutura para trinta camas já tem local definido e os trabalhos já estão em andamento.

A notícia foi confirmada pelo arcebispo Konrad Krajewski, o esmoleiro apostólico, e conta com um precedente no inverno de 1988, quando, ao retornar de uma viagem à Índia, o papa João Paulo II viu, à noite e sob a neve, os pobres que dormiam nos degraus em frente à sala de imprensa da Via della Conciliazione.

João Paulo II pediu que a Madre Teresa o ajudasse a solucionar o problema. As Missionárias da Caridade abriram então a Casa Dom de Maria para mulheres sem-teto. Os homens, no entanto, recebiam apenas comida. Agora, Francisco quer que eles também contem com alojamento.

Cristo está no pobre

O papa Francisco reitera com frequência que Cristo “está no pobre que estende a mão, na pessoa que sofre e que implora por ajuda, no irmão que pede a nossa disponibilidade e espera o nosso acolhimento. Ele está na criança que não sabe nada de Jesus, da salvação, que não tem a fé. Ele está em todo ser humano, inclusive no menor e no mais indefeso”. Francisco pede “compromisso por uma sociedade acolhedora e solidária” e, às palavras, acrescenta os atos.

400 sacos de dormir

O alojamento é apenas mais uma das iniciativas do seu pontificado em favor dos desabrigados. Em 18 de dezembro do ano passado, por ocasião do seu aniversário comemorado às portas do inverno europeu, o papa doou 400 sacos de dormir para as pessoas que passavam as noites ao relento em Roma. Dezenas de voluntários distribuíram os presentes aos sem-teto (La Repubblica, 7 de junho).

Guarda-chuvas, duchas, barbearia e Museus Vaticano

Em 5 de fevereiro deste ano, 300 guarda-chuvas esquecidos pelos turistas nos Museus do Vaticano foram doados pelo papa aos desabrigados de Roma. Poucos dias depois, Francisco inaugurava um salão de banho para os sem-teto sob a colunata de Bernini, na Praça de São Pedro, juntamente com uma barbearia para que os pobres da cidade possam fazer a barba e cortar o cabelo. No final de março, mais uma surpresa: 150 desabrigados foram convidados por Francisco a visitar a Capela Sistina e contemplar as obras-primas da arte sacra católica. Afinal, nem só de pão vive o homem.

 

fonte: Aleteia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *