Humildade

Não são grandes prédios e magníficas instalações que Me dão satisfação, mas um coração puro e humilde (D. 532). As torrentes da Minha graça inundam as almas humildes. Os orgulhosos sempre estão na pobreza e miséria, porquanto a Minha graça afasta-se deles para as almas humildes (D. 1602).

Oh, como é bela a alma humilde. Deus nada nega a uma tal alma. Uma alma assim é onipotente, ela influi no destino do mundo inteiro. Deus exalta semelhante alma até o Seu trono e, quanto mais ela se rebaixa, tanto mais Deus se inclina para ela, persegue-a com Suas graças e a acompanha em todos os momentos com o Seu poder. Uma tal alma está unida com Deus da maneira mais profunda (D. 1306).

Santa Faustina, obtende para mim a graça da verdadeira humildade, para que eu possa aceitar a verdade sobre Deus, sobre o mundo e sobre mim mesmo. Que isso possa me tornar mais confiante, como uma criança em relação ao seu Pai Celeste, e me fazer reconhecer minha dependência Dele como Criador, Salvador e santificador.

Acompanhe a reflexão com o padre Ednilson de Jesus, MIC