Ir ao conteúdo

Conheça os palestrantes já confirmados para esta edição do Congresso da Misericórdia

Nos dias 16, 17 e 18 de novembro o Santuário da Divina Misericórdia juntamente com a Congregação dos Padres Marianos realiza a 17° edição do Congresso Nacional da Divina Misericórdia. Anualmente mais de 900 peregrinos de todo o território brasileiro participam do Congresso e vivenciam três dias de muita oração, formação e espiritualidade.

A 17° edição do Congresso conta com o tema “Fala ao mundo da minha grande e insondável Misericórdia”, e contará com a palestra de dois bispos da Arquidiocese de Curitiba-PR: Arcebispo Dom José Antônio Peruzzo e o Bispo auxiliar Dom Amilton Manoel da Silva. Conheça um pouco mais sobre os palestrantes confirmados.

 

DOM AMILTON MANOEL DA SILVA

Natural de Osvaldo Cruz, interior do Estado de São Paulo, já morou em Curitiba, onde estudou Filosofia pela Universidade Federal do Paraná. Pertencia à Congregação dos Passionistas. Foi ordenado sacerdote no dia 7 de dezembro de 2000, na Igreja Matriz de São José, em Osvaldo Cruz/SP. Especializou-se em formação humana e espiritualidade. No dia 7 de junho de 2017 foi nomeado bispo titular de Tusuros e auxiliar de Curitiba, sendo ordenado no dia 19 de agosto do mesmo ano.

DANIEL GODRI JR

Daniel Godri Junior é palestrante há quase 20 anos no mercado, realizando diversos treinamentos e palestras nas áreas de Motivação, Vendas, Atendimento ao Cliente, Liderança e Marketing. Além disso, também é pregador e já participou em várias paroquias. No Santuário da Divina Misericórdia, Godri já participou de eventos como o Grupo de Oração e a Festa Nacional da Divina Misericórdia, neste ano ele participará pela primeira vez do Congresso Nacional da Divina Misericórdia.

PADRE EZEQUIEL DAL POZZO

Ezequiel Dal Pozzo nasceu no dia 13 de maio de 1979, em Paraí, pequeno município de pouco mais de 7 mil habitantes localizado na Serra do Rio Grande do Sul. Descendente de imigrantes italianos, trabalhou como marceneiro na adolescência, ingressou no seminário aos 17 anos. Concluiu a graduação em Filosofia e Teologia e foi ordenado em 17 de fevereiro de 2007. Atualmente, mestrando em Teologia pela PUC-RS.

Sacerdote do clero secular da Diocese de Caxias do Sul (RS), atuou na paróquia Santa Fé, em Caxias, e no Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio, em Farroupilha. Desde 2014, reside no Seminário Nossa Senhora Aparecida, em Caxias, e se encontra liberado pelo bispo Dom Alessandro Ruffinoni para evangelizar através da música. Atualmente com 37 anos, padre Ezequiel lidera a Associação Despertai para o Amor, que nutre o lema: A Palavra e a canção transformando vidas.

Já participou do Santuário da Divina Misericórdia em ocasiões como a Festa Nacional da Divina Misericórdia, será a primeira vez do sacerdote no Congresso Nacional da Divina Misericórdia.

ALVARO & DANIEL

Formada oficialmente em 2006, a dupla ganhou destaque nacional com a música “Estrela”, tema da novela Paraíso, da Rede Globo. Caiu no gosto popular com o sucesso do programa apresentado na rádio 98FM, o Butinada 98. Líderes de audiência e com várias músicas entre as mais tocadas no Paraná, Alvaro & Daniel tornou-se uma das mais respeitadas e conceituadas duplas do sul do país.

Em 2008, Daniel fez a música “Anjo da Guarda”. Após um convite para participar de uma missa sertaneja na paróquia Santo Antônio, a dupla começou a transição do sertanejo secular para a música católica.

Devido ao sucesso no rádio e repercussão das músicas dos cantores em âmbito nacional, os sertanejos foram convidados para comandar o projeto de TV Caminhos do Som.

Através do programa eles lançaram a turnê “Amor & Fé”, um show voltado para a família. O repertório reúne clássicos que falam da simplicidade do homem do campo, músicas que retratam o amor puro e muita fé. A ideia é evangelizar através do estilo musical mais popular no Brasil: o sertanejo.

A dupla já participou inúmeras vezes em atividades realizadas no Santuário da Misericórdia, como Grupos de Oração, Festa Nacional da Divina Misericórdia e retiros realizados na Casa da Misericórdia. Este ano será a segunda participação da dupla no Congresso Nacional.

Faça agora a sua inscrição!



INFORMAÇÕES: 41 3148-3200

Em breve disponibilizaremos a programação completa.

 

Tema do 17º Congresso Nacional da Divina Misericórdia

“Fala ao mundo da Minha grande e insondável Misericórdia” (Diário de Santa Faustina, 164)

 

Olhando pra tudo que temos hoje a respeito da Misericórdia – até perece que tudo foi muito fácil, rápido e sempre bem esclarecido – porém, a história mostra que não foi assim.

Jesus Misericordioso precisou insistir muito com Santa Faustina para que ela começasse a escrever o Diário e falasse da Sua Misericórdia, e mesmo assim  não foi da noite para o dia que tudo começou. No entanto, algumas palavras de Jesus Misericordioso, nesta citação acima – TEMA DO 17º CONGRESSO NACIONAL DA MISERICÓRDIA – merecem nossa atenção, por isso, sigam comigo e entendam o texto e o contexto:

  1. Era o ano de 1933, Faustina estava em Varsóvia se preparando para os seus votos perpétuos – momentos mais importante na vida de um religioso;
  2. Seu país começava a sofrer com a presença do nazismo;
  3. Este tempo de preparação para os votos perpétuos era muito exigente – tanto que ele era chamado de “tempo de provação” antes dos votos;
  4. Foi justamente neste momento – enquanto Faustina rezava feliz diante do Santíssimo Sacramento, que ela ouviu na alma essas palavras: “Minha filhinha, tu és a Minha delícia, o alívio do Meu Coração. Concedo-te tantas graças quantas puderes carregar. Sempre que quiseres proporcionar-Me alegria, fala ao mundo da Minha grande e insondável misericórdia”;
  5. Vejam, o mundo estava se preparando para uma futura guerra, era o momento mais importante da vida de Faustina (votos perpétuos), ela passava por uma provação e estava feliz ao mesmo tempo – conclusão: é a Misericórdia nos dizendo que Ela quer participar de tudo e em tudo na nossa vida;
  6. As palavras de Jesus deixam claro que a Misericórdia Divina nos concederá mais graças do que conseguimos carregar e por causa disso – elas, ou seja, as graças –, atingirão outras pessoas também ao nosso redor. Creia nisso!
  7. E o mais importante de tudo: não somente nesta citação, mas também em outras aparece a expressão “MINHA” Misericórdia – É Dele, não nossa, pois a nossa é limitada e a Dele é insondável e infinita – e segundo Jesus, quando falamos dela para o mundo, lhe proporcionamos alegria, o deixamos feliz.

Eu fico aqui me perguntando: poderia você ficar fora do 17º Congresso Nacional da Misericórdia e deixar de receber o que Ele preparou pra você?

Padre Sandro Souza, MIC

Clique aqui e faça agora mesmo a sua inscrição