Confissão, jovens, fé e discernimento vocacional

Com o olhar voltado para a próxima Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos de outubro, a Penitenciária Apostólica pretende dar sua própria contribuição à reflexão que nestes meses envolve toda a Igreja, recordando e aprofundando o papel central do Sacramento da Reconciliação na vida espiritual e no discernimento dos jovens cristãos.

Terá início na quinta-feira, 26 de abril, com o pronunciamento do Penitencieiro Mor, Dom Mauro Piacenza, a Convenção “Confissão, juventude, fé e discernimento vocacional”, na Sala dos Cem Dias, do Prédio da Chancelaria.

Com o olhar voltado para a próxima Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos de outubro, a Penitenciaria Apostólica pretende dar sua própria contribuição à reflexão que nestes meses envolve toda a Igreja, recordando e aprofundando o papel central do Sacramento da Reconciliação na vida espiritual e no discernimento dos jovens cristãos.

Em nenhum outro lugar como no confessionário, de fato, o cristão experimenta a ternura do amor de Deus, sentindo-se cada vez mais amado e tranquilizado, para retomar com renovada coragem o caminho nos caminhos da vida.

Os oradores dos dias, religiosos e leigos representantes dos diferentes componentes do mundo eclesial, abordarão o tema da Confissão em relação aos jovens de múltiplas perspectivas.

Após as palavras de cardeal Piacenza na abertura, os discursos na manhã de quinta-feira oferecerão uma visão geral do contexto sociocultural em que um jovem cristão vive hoje a fé, destacando as tentações às quais ele é chamado a resistir, as dificuldades a serem superadas no nível espiritual e não raro no material, os desafios que comportam aceitar Jesus em suas vidas e anunciá-lo ao mundo.

As palestras na tarde de quinta-feira incidirão sobre as duas ferramentas principais de que se serve o Senhor para falar hoje aos corações de todos os fiéis: a Igreja e a Escritura.

Particularmente tocante será o tempo dedicado à escuta de dois testemunhos que viveram em primeira pessoa uma experiência de conversão e do chamado por Deus e que também falarão da importância do Sacramento da Reconciliação em suas vidas.

A última sessão do encontro, na manhã desta sexta-feira, 27, vai ver intervenções sucessivas, para a partir de diferentes pontos de vista, tentar fornecer no plano pastoral experiências, ideias e reflexões úteis para que a Igreja, canal da misericórdia de Deus, possa falar aos jovens do amor de Jesus com autoridade e credibilidade.

Por fim, as palavras de Dom Nykiel, Regente da Penitenciária Apostólica, concluirão o encontro.

O Senhor nunca se cansa de chamar os jovens para segui-lo. No nosso tempo, marcado pela desorientação, fadiga e indiferença, o principal obstáculo para a oferta generosa de sua vida consiste na experiência do pecado.

Muitas vezes, o mal realizado leva alguém a considerar-se indigno, passando a sofrer com o ressentimento ou o medo, esfriando a confiança em nossos irmãos e às vezes até mesmo a sua fé em Deus.

A Penitenciaria Apostólica, promovendo esta conferência, faz jus à sua missão de ser o Tribunal da Misericórdia e de promover a importância do Sacramento da Penitência, canal privilegiado da misericórdia de Deus para toda criatura.

Fonte: Vatican News