A infinita misericórdia do Sagrado Coração de Jesus

Hoje, sexta-feira, dia em que lembramos o amor de Jesus pela humanidade, olhamos para a imagem do Sagrado Coração e meditamos sobre a infinita Misericórdia de Deus por cada um de nós.

Numa série de quatro partes, você é convidado a refletir às sextas-feiras sobre como desenvolver um amor maior pelo misericordioso Coração de Jesus e ajudar a estender esta espiritualidade para que mais almas também possam desagravar o coração de nosso Jesus.


Na Sagrada Escritura o coração é o símbolo do amor divino. E Jesus é a encarnação desse amor. Quando olhamos para a imagem do Sagrado Coração de Jesus vemos a imagem do Seu amor pela humanidade. Para Santa Faustina Kowalska, Jesus revelou: “sou puro Amor e a própria Misericórdia” (Diário, 1074)

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus transmite ao mundo, aflito, sua mensagem de misericórdia e confiança, expressas exatamente no coração humano e divino do Verbo Encarnado.

As suas raízes podem ser encontradas no gesto de São João, que na Última Ceia encostou a sua cabeça no peito de Jesus e na cruz, onde o soldado abriu o lado de Jesus com uma lança. Esta devoção, já presente na Idade Média, foi popularizada pelas aparições do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria Alacoque (1675, França).

Ao contemplar o Coração de Jesus, Santa Faustina se encanta pela Misericórdia de Deus e este é um novo e original aspecto da espiritualidade.

O Diário de Santa Faustina é repleto de místicas intimidades para com Sagrado Coração de Jesus.

“O Senhor estreitou-me ao Seu Coração e disse: “Reclina a tua cabeça no Meu peito e descansa” (D. 1053).
“Depois da santa Comunhão, senti em meu próprio coração as batidas do Coração de Jesus” (D. 1821).

“Meu Jesus, acima de tudo agradeço-Vos pelo Vosso Coração – Ele só me basta” (D.240).
Eu, o Senhor, estou contigo. Nada temas, estás em Meu Coração” (D. 1133).

Jesus deu a Irmã Faustina uma bela oração com foco no Coração de Jesus, que se tornou muito popular entre os fiéis católicos. Podemos orar às 15 horas (Hora da Grande Misericórdia) todos os dias ou a qualquer hora: “Ó Sangue e Água, que jorrou do Coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em Vós” (Diário, 84). Jesus disse a Irmã Faustina que esta oração é poderosa e pode operar conversões.

Santa Faustina mostra em seu Diário uma nova possibilidade de reparar as ofensas desferidas ao Sagrado Coração de Jesus: é a propagação e a vivência da misericórdia.

“O Senhor me disse: Minha filha, não te canses de divulgar a Minha misericórdia; consolarás com isso o Meu Coração que arde com a chama de compaixão para com os pecadores” (D. 1521).

Santa Faustina mencionou o Coração de Jesus em seu Diário mais de 200 vezes! Em nossa reflexão, também exploraremos como a jovem mística abrigou-se perto de Seu Coração e confiou de toda a sua alma na vontade de Deus para ela.

 


PARTE 1

O que ensina o Catecismo?

O Catecismo ensina: “Jesus conheceu-nos e amou-nos, a todos e a cada um, durante a sua vida, a sua agonia e a sua paixão, entregando-Se por cada um de nós: ‘O Filho de Deus amou-me e entregou-Se por mim’ (Gl 2,20). Amou-nos a todos com um coração humano. Por esse motivo, o Sagrado Coração de Jesus, trespassado pelos nossos pecados e para nossa salvação, ‘é considerado sinal e símbolo por excelência… daquele amor com que o divino Redentor ama sem cessar o eterno Pai e todos os homens’” (CIC, 478).

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus recebeu um tremendo impulso no final do século XVIII. Jesus apareceu em várias ocasiões na França a uma freira chamada Margarida Maria Alacoque. Ele explicou a devoção ao Seu Sagrado Coração durante as aparições, pediu que as pessoas praticassem a devoção e pediu que Ele fosse honrado no símbolo do Seu Coração de carne. Solicitou também atos de reparação e Comunhão frequente, especialmente na primeira sexta-feira do mês, e para que os fiéis fizessem uma Hora Santa regular.

A Igreja aprovou a devoção do Sagrado Coração de Jesus não só por causa da santidade pessoal de Santa Margarida Maria, mas pelos próprios méritos da devoção. A Enciclopédia Católica explica: “O culto, embora prestado ao Coração de Jesus, se estende além do Coração de carne, sendo dirigido ao amor do qual este Coração é o símbolo vivo e expressivo”.

No ano de 1675, numa aparição, Jesus fala para Santa Margarida Maria Alacoque: “Eis este coração que tanto tem amado os homens. Não recebo da maior parte senão ingratidões, desprezos, ultrajes, sacrilégios e indiferenças.” E Jesus pediu que lhe fosse dado devida reparação por meio de um ato de desagravo para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares.

Através das nossas orações podemos consolar e ajudar a estender o reino do misericordioso Coração de Jesus. Também podemos ajudar outras almas a desenvolverem um amor maior pelo Sagrado Coração de Jesus. Rezemos!

 

Oração de misericórdia

Querido Jesus Misericordioso, eu te amo. Por favor, permita-me chegar mais perto de Seu Sagrado Coração, onde posso descansar um pouco.
Santa Maria mostra-me o caminho e, por favor, me proteja.
Santa Faustina, rogai por mim.
Jesus, eu confio em vós!
Amém.

Oração ao Sagrado Coração

Ó Sagrado Coração de Jesus, derrama as tuas bênçãos abundantemente sobre a tua Igreja, sobre o Sumo Pontífice e sobre todo o clero; dê perseverança aos justos, converta os pecadores, ilumine os descrentes, abençoe nossos pais, amigos e benfeitores, ajude os agonizantes, liberte as almas do purgatório e estenda a todos os corações o doce Reino do teu amor. Amém.

 

 

Continua na próxima sexta-feira…

 

Fonte: Donna-Marie Cooper O’Boyle