Com Jesus e Santa Faustina no deserto

Quaresma: um tempo especial para se fortalecer espiritualmente e junto com Jesus e Santa Faustina, no deserto – enfrentar a maior luta que existe… VENCER A SI MESMO!

Todo cristão poderia transformar sua quaresma em algo parecido com um retiro de 40 dias. Um tempo especial para crescer, rever as escolhas, aprimorar o comportamento, fortalecer-se espiritualmente. Um momento onde cada um pudesse fazer a seguinte pergunta: é essa mesma a vida que Deus escolheu pra mim ou está na hora de buscar uma maior conversão? Quiçá teríamos mais santos neste mundo e a santidade seria algo quase que comum entre nós.

A quaresma é muito mais do que deixar de comer certas coisas! Não adianta mudar o estômago se a alma continua do mesmo jeito. Quaresma é tempo para reflexão, oração mais profunda, confissão, superação dos vícios, libertação de certos pecados, determinação, renuncias, rezar em família, transfiguração, se preparar bem pra Páscoa e mais uma vez vencer a si mesmo.

A tentação no deserto…

O diabo não pretendia tirar Jesus da missão. O texto bíblico não mostra isso. O diabo queria confundir Jesus. Sua maior pretensão era fazer com que o Filho de Deus vivesse sua missão de qualquer jeito. Por isso, ele tentou Jesus com as concupiscências da carne – com o ter, o poder e o prazer.

Veja só! O apego aos bens materiais, o desejo pelas riquezas, o orgulho, o sentir-se melhor e mais poderoso, a busca desenfreada pelo prazer, a fama, a gastrimargia (loucura do estômago, gula incontrolável)… tudo isso, num primeiro momento não tira ninguém da missão, mas com o tempo prejudica, vai destruindo aos poucos, faz mudar o foco, é brecha que impede de fato a manifestação da vontade de Deus na vida do seus escolhidos.

“Jesus foi tentado, não porque era pecador. Ele foi tentado para saber ajudar cada um de nós em nossas tentações” (São Tomás de Aquino). Ele pode nos ajudar a superar e vencer todas as tentações que vão aparecer ao longo da nossa vida. No entanto, Ele quer verdadeira conversão e pra isso será preciso mais do que um jejum do estômago, mas um jejum – como diz o Papa Francisco – da alma e do coração, um jejum que mude as coisas de dentro e me faça amar mais a Deus, ao próximo e a mim mesmo.


Como viver bem a quaresma com Santa Faustina?


Meia hora de adoração: “Recebi a maior porção de luzes nas adorações, que fazia diariamente, durante meia hora, no tempo de quaresma. Durante esse tempo, conheci melhor a mim mesma e a Deus” (Diário, 147).

 Meditação sobre a Paixão de Jesus: “No começo da Quaresma, pedi ao meu confessor uma mortificação, e recebi a mortificação de não reduzir a minha alimentação, mas, enquanto comesse, devia refletir sobre como Nosso Senhor aceitou, na Cruz, vinagre com fel. Não sabia que tiraria tão grande proveito para a minha alma. Esse proveito é que continuamente reflito sobre Sua dolorosa Paixão e, quando me alimento, não distingo o que como, mas estou ocupada com a morte de Meu Senhor” (Diário, 618).

Pequenas mortificações com amor: “Ainda que queira não posso exercitar-me em grandes mortificações, como antigamente, visto que estou sob rigorosa vigilância do médico. Mas posso exercitar-me em coisas menores: dormir sem travesseiro, ficar um pouco com fome, recitar diariamente com as mãos estendidas o Terço que o Senhor me ensinou… pedindo misericórdia para os pecadores e, para que os sacerdotes (Diário, 934).

Buscar sempre a vontade de Deus aceitando tudo com muito amor: “Comecei a Santa Quaresma como o desejava Jesus, submetendo-me inteiramente à Sua Santa vontade e aceitando com amor tudo que me enviar” (Diário, 1625).

Unir o nosso sofrimento à Cruz de Jesus: “Vou levar-te durante toda a Quaresma à Minha escola; quero ensinar-te a sofrer. Respondi: Convosco, Senhor, estou pronta para tudo, e ouvi a voz: — Permito-te beber do cálice do qual Eu bebo; estou te dando hoje essa honra exclusiva” (Diário, 1626).

É apenas uma sugestão, mas quem sabe, a cada ano poderíamos pensar assim: vai começar mais uma quaresma – vou mais uma vez para o deserto com Jesus e com Ele, em sua escola vou aprender um pouco mais sobre a vontade de Deus, sobre o desapego, a vida espiritual, o perdão, o amar o próximo, a religião, a confiança, a caridade… Na escola de Jesus, sempre teremos algo novo pra aprender ou melhorar, e assim viver essa única vida que Deus nos deu da melhor maneira possível.

Tenha uma santa e abençoada quaresma e lembre-se: Deus te criou pra ser feliz, viver em paz, viver bem e crescer na vida. Você merece ser feliz, viver em paz, viver bem e crescer na vida. Ele te criou para dar certo! Você merece a cada quaresma melhorar um pouco mais até chegar ao céu.

Que Jesus Misericordioso por intercessão de Santa Faustina te abençoe poderosamente e um grande abraço pra você.


 

Por Padre Sandro Silva Souza, MIC
Vigário do Santuário da Misericórdia
Diretor dos AEDM – Apóstolos Eucarísticos da Divina Misericórdia
Para a Revista Divina Misericórdia, edição 64.