Como manter o bem-estar durante as festas de fim de ano

Um novo ciclo está prestes a se iniciar e que com ele devemos dar adeus ao ano velho! Com o fim do ano chegando é normal repensarmos em tudo que foi vivenciado durante esses últimos 12 meses, tanto nos momentos positivos quanto negativos. Assim, muitas pessoas utilizam essa época como um período de reflexão e questionamento, fazendo surgir muitas expectativas sobre o próximo ano que se inicia.

Mas enfim, como lidar com as expectativas relacionadas ao próximo ano?

Nessa época é comum nos sentirmos no dever de repensarmos sobre o nosso ano para que possamos encerrá-lo bem e iniciarmos o próximo ano com novas metas e sonhos. Mas, acredito que, antes disso, devemos refletir conforme a nossa própria realidade, e tentar não se deixar influenciar pelos noticiários, com festejos perfeitos e pessoas alegres se abraçando.


Precisamos refletir antes de tudo sobre nossas próprias atitudes, afinal o que estamos fazendo para que aquilo que desejamos aconteça? Ou, para que aquilo que não desejamos aconteça? Quais comportamentos podem estar mantendo e reforçando essas atitudes?  Acredito que antes de pensarmos no que gostaríamos de mudar, precisamos refletir sobre a forma como faremos isso, quais métodos podem ser utilizados a nosso favor.  Devemos desviar um pouco das idealizações mantidas pelos meios de comunicação e pensarmos em nossa própria realidade, a qual vivemos dia após dia.

E sobre as celebrações de fim de ano?

Por mais que haja muito planejamento e preparação para essa época do ano, é normal que algo sempre fuja do esperado, pois não há como ter controle de tudo o tempo todo. Precisamos vivenciá-lo conforme a realidade, com todas as formas que ele pode oferecer, mesmo que alguma dessas “formas” não seja aquela tão idealizada por você.

Portanto, se esforce para que os pequenos momentos estressantes não acabem atrapalhando as suas festas!  Muitas vezes é necessário flexibilizar e agir com sabedoria, tendo em vista que nem sempre as coisas funcionam do nosso jeito, mas mesmo assim está tudo bem.

E se você não gosta e nem está disposto a enfrentar filas e trânsito constante, pense em soluções mais simples que não exijam muito tempo, dinheiro ou esforço por parte das pessoas. O importante é tentar se livrar das cobranças e viver, de fato, as alegrias que esta época nos oferece.

Sendo assim, em relação à convivência com familiares distantes, e que muitas vezes pensam de forma diferente da sua ou que tenham algum atrito, a dica é: TENTE SER TOLERANTE! As pessoas podem pensar de maneiras diferentes e ter opiniões diferentes, sendo que é exatamente isso que nos torna seres humanos: nossa diversidade. Sejamos tolerantes, exercitando empatia e respeito.

Entretanto, isso não quer dizer que você precise criar máscaras ou ser falso. Sabedoria é exercer tolerância e respeitar o outro em suas singularidades. Você pode tentar ser espontâneo e estar aberto para conversas mais delicadas, transparentes e disposto a ouvir o outro, assim, pode ser amenizada situações que tendem a ser estressantes.

Encerrando, quero destacar algo que dificilmente lembramos. Nesses festejos de fim de ano lembre-se sempre de focar também em si próprio! Não busque constantemente agradar outras pessoas, pois assim você pode acabar esquecendo-se de si e do seu próprio bem-estar. Tudo é uma questão de equilíbrio.



Fonte: Revista Divina Misericórdia, Ed. 69.