Descanse em paz, Pe. Seraphim Michalenko, MIC

Vice-postulador na causa da canonização de Ir. Faustina
parte para a Casa do Pai

Pe. Seraphim Michalenko, MIC (1930-2021)

 

Aos 90 anos, o Padre Seraphim Michalenko, MIC, que ficou mundialmente conhecido como especialista sobre a vida e espiritualidade de Santa Faustina, faleceu no dia 11 de fevereiro, de doença relacionada a COVID-19.

Ele deu seu último suspiro no Berkshire Medical Center em Pittsfield, Massachusetts, EUA. Como Deus quis, ele morreu na Festa de Nossa Senhora de Lourdes.

O Senhor preparou o Pe. Seraphim para a vida eterna ao longo de toda a sua vida, disse o Pe. Kaz Chwalek, MIC, Provincial dos Padres Marianos dos Estados Unidos e Argentina.

Minutos antes de sua morte, o Pe. Seraphim recebeu o sacramento da reconciliação, a unção dos enfermos e Jesus Eucarístico – alimento para a viagem. Ele também recebeu o Perdão Apostólico através dos santos mistérios de nossa redenção para a liberação de todos os castigos nesta vida e na vida futura.

 

Figura integral na Igreja

Nascido em 30 de agosto de 1930, em Adams, Massachusetts, o Pe. Seraphim professou seus votos sacerdotais como Mariano da Imaculada Conceição no domingo de Pentecostes, 20 de maio de 1956.

Ao lado do bem-aventurado Pe. Miguel Sopocko, do Papa São João Paulo II e da própria Santa Faustina, o Pe. Seraphim se destaca como uma figura central que ajudou a tornar a mensagem e a devoção da Divina Misericórdia o maior movimento popular na história da Igreja.

Em 1979, um ano depois que o Papa São Paulo VI suspendeu a proibição dos escritos de Irmã Faustina e elementos da devoção da Divina Misericórdia, Pe. Seraphim foi chamado para chefiar o departamento da Divina Misericórdia na sede dos Ajudantes Marianos, em Stockbridge.

Nesse cargo, escreveu uma série de artigos para a revista dos Padres Marianos e supervisionou a produção de vários livros, panfletos e materiais audiovisuais que tratam dos escritos de Irmã Faustina, especialmente sobre a mensagem e devoção da Divina Misericórdia.

O Padre Seraphim serviu como vice-postulador para a América do Norte na causa da canonização de Ir. Faustina, missão que ocupou por mais de 20 anos. Ele passou mais de três anos em Roma, dando uma contribuição significativa para a conclusão bem-sucedida dos processos de beatificação e canonização de Irmã Faustina.

Ele também foi testemunha de primeira mão de Maureen Digan e das curas milagrosas de seu filho, atribuídas à intercessão de Faustina, que abriu o caminho para sua beatificação em 1993. Ele foi coordenador dos esforços que serviram para verificar, não só aquele milagre, mas o segundo também, o que possibilitou que Ir. Faustina fosse declarada santa no Domingo da Divina Misericórdia do ano jubilar de 2000 – primeira santa do Novo Milênio, “dom de Deus para o nosso tempo”, nas palavras do Papa S. João Paulo II.

“Que o nosso aprofundamento na vida e nos escritos de Santa Faustina, e contando com a sua ajuda prometida, realize o que nosso Senhor tanto deseja de nós e precisa de nós para cumprir Sua vontade divina: confiança ilimitada Naquele que é a infalível Misericórdia Divina em Pessoa”. (Padre Seraphim)

 


Descanse em paz, Pe. Seraphim Michalenko, MIC (1930-2021)

Fonte: Santuário Nacional da Divina Misericórdia, EUA.