Faça uma experiência com a Divina Misericórdia

Com fé e confiança, Deus pode operar milagres e realizar maravilhas na vida das pessoas. Ele revela a Sua misericórdia a todos que se reconhecem pecadores, que assumem a responsabilidade pelo mal praticado e que se sentem necessitados de perdão. A Divina Misericórdia é uma forma contemporânea de falar e experimentar o amor misericordioso do Senhor.

Deus é misericordioso, fonte da misericórdia e, Jesus Cristo, é o rosto dessa misericórdia do Pai porque n’Ele a misericórdia se tornou viva, visível e chegou ao seu ápice. “Deus amou o mundo de tal maneira, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele” (Jo 3, 16–17).

Faça uma experiência com a Divina Misericórdia baixando agora o e-book: 15 dias com a Divina Misericórdia para conhecer e experimentar o que Jesus revelou a Santa Faustina. Ele vai ajudar você na sua rotina de oração, incentivando a leitura bíblica, a meditação da Palavra, a oração do Terço da Misericórdia, promovendo uma conexão diária com Deus e Seu divino amor, trabalhando você por inteiro, o corpo, os sentidos, o emocional, mental e espiritual.

 

Efeitos da Divina Misericórdia na vida das pessoas

Qualquer pessoa pode experimentar o amor de Deus que perdoa, consola e dá esperança. A vivência da Divina Misericórdia promove a regeneração do ser humano, oferece uma nova compreensão da vida e traz um olhar compassivo para o outro. 

A experiência da Divina Misericórdia torna viva a fé na Igreja, afeta a vida familiar e comunitária, promovendo significativos gestos de reconciliação e perdão, gerando frutos de solidariedade diante das fraquezas e dificuldades dos irmãos. 

“A misericórdia é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação de nosso pecado” (Papa Francisco).

Ao experimentar a misericórdia, a pessoa passa a compreender melhor o olhar de Jesus para cada um dos Seus irmãos, Ele perdoou os pecados, fixando-se no indivíduo e não em seus desvios e defeitos. 

“Vós morrestes, Jesus, mas uma fonte de vida jorrou para as almas, e abriu-se um mar de misericórdia para o mundo. Ó, Fonte de Vida, insondável misericórdia de Deus, envolvei o mundo todo e derramai-Vos sobre nós” (Diário, 1319).

Essa revelação deu-se a Santa Faustina, Maria Faustina Kowalska, pelo próprio Cristo. A freira dedicou sua vida a Deus, tinha grande devoção a Jesus, rezava muito pelos enfermos, agonizantes e pecadores, pedindo ao Pai perdão e conversão.

Ela relatou tudo sobre as revelações de Jesus em um diário, escreveu sobre sua experiência com a misericórdia. Foi a partir do Diário de Santa Faustina, que trata da devoção à Divina Misericórdia, que nasceu o e-book: 15 dias com a Divina Misericórdia, elaborado para todos que desejam experimentar o amor misericordioso de Deus.

 

Oração de Santa Faustina para pedir um coração misericordioso

“Desejo transformar-me toda em Vossa misericórdia e ser um vivo reflexo Vosso, ó meu   Senhor! Que a Vossa misericórdia, que é insondável e de todos os atributos de Deus o mais sublime, se derrame através do meu coração e da minha alma sobre o próximo.

Ajudai-me, Senhor, para que os meus olhos sejam misericordiosos, de modo que eu jamais suspeite nem julgue as pessoas pela aparência externa, mas perceba a beleza interior dos outros e possa ajudá-los.

Ajudai-me, Senhor, para que os meus ouvidos sejam misericordiosos, de modo que eu esteja atenta às necessidades dos meus irmãos e não me permitais permanecer indiferente diante de suas dores e lágrimas.

Ajudai-me, Senhor, para que a minha língua seja misericordiosa, de modo que eu nunca fale mal dos meus irmãos; que eu tenha para cada um deles uma palavra de conforto e de perdão.

Ajudai-me, Senhor, para que as minhas mãos sejam misericordiosas e transbordantes de boas obras e não se cansem jamais de fazer o bem aos outros, enquanto aceite para mim as tarefas mais difíceis e penosas.

Ajudai-me, Senhor, para que sejam misericordiosos também os meus pés, para que levem sem descanso ajuda aos meus irmãos, vencendo a fadiga e o cansaço; o meu repouso esteja no serviço ao próximo.

Ajudai-me, Senhor, para que o meu coração seja misericordioso e se torne sensível a todos os sofrimentos do próximo; ninguém receba uma recusa do meu coração. Que eu conviva sinceramente mesmo com aqueles que abusam de minha bondade. Quanto a mim, me encerro no Coração misericordiosíssimo de Jesus, silenciando aos outros o quanto tenha que sofrer.

Vós mesmo mandais que eu me exercite em três graus da misericórdia; primeiro: Ato de misericórdia — de qualquer gênero que seja; segundo: Palavra de misericórdia — se não puder com a ação, então com a palavra; terceiro: Oração. Se não puder demonstrar a misericórdia com a ação nem com a palavra, sempre a posso com a oração. A minha oração pode atingir até onde não posso estar fisicamente. Ó meu Jesus, transformai-me em Vós, porque Vós tudo podeis” (Diário, 163).

Leia também: