Revelações de Jesus a Santa Faustina

 

Helena Kowalska, nome que ganhara por seus pais no batismo, é a terceira de 10 filhos de um casal pobre. Estudou pouco, pois começou a trabalhar cedo para ajudar sua família. Quando expressou para seus pais o desejo da vida religiosa, disseram para que ela não cogitasse essa ideia. Foi quando então começou a frequentar as diversões do mundo. Em 1924, teve uma visão de Jesus flagelado, que dizia: “Até quando eu aguentarei? Até quando me serás infiel?” (D. 6).

Em 1925, ingressou no convento das irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia, tomando para si o nome de Maria Faustina, onde acrescentou “do Santíssimo Sacramento”. Anotava todos os ensinamentos, visões, sonhos e conversas que tinha com Jesus em um diário de aproximadamente 600 páginas. Todos os cadernos foram compilados em um único diário que contém cerca de 1828 numerais.

Entre estas, estão as 10 revelações de Jesus a Santa Faustina. Iremos compartilhar algumas delas neste blogpost. Perceba como Deus utiliza as pessoas para propagar seus ensinamentos.

# A festa da misericórdia será um refúgio para todas as almas

“Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. Neste dia, estão abertas as entranhas da Minha misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas. Nesse dia, estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como o escarlate” (Diário  699).

#Deus quer que todos sejam salvos

“Minha filha, escreve que quanto maior a miséria da alma, tanto mais direito têm à Minha misericórdia, e [exorta] todas as almas à confiança no inconcebível abismo da Minha misericórdia, porque desejo salvá-las todas” (Diário, 1182).

#Aqueles que divulgam esta devoção, são protegidos por Deus durante toda a vida

“As almas que divulgam o culto da Minha misericórdia, Eu as defendo por toda a vida como uma terna mãe defende seu filhinho e, na hora da morte, não serei Juiz para elas, mas sim o Salvador Misericordioso. Nessa última hora, a alma nada tem para a sua defesa, além da minha misericórdia. Feliz a alma que, durante a vida, mergulhou na fonte da misericórdia, porque não será atingida pela justiça” (Diário, 1075).

#Não deve haver medo de se aproximar da misericórdia de Deus

“Que a alma fraca, pecadora, não tenha medo de se aproximar de mim, pois, mesmo que os seus pecados fossem mais numerosos que os grãos de areia da terra, ainda assim seriam submersos no abismo da Minha misericórdia” (Diário, 1059).

#A justiça de Deus é iminente quando a misericórdia é rejeitada

“Quem não quiser passar pela porta da Misericórdia, terá que passar pela porta da minha justiça…” (Diário, 1146).

Necessitamos confiar na divina misericórdia. “Quanto mais a alma confiar, tanto mais receberá” (Diário de Santa Faustina, 1577). A divina misericórdia é como um vaso, que se enche através de nossa confiança. Requer conversão de nossa alma e coração para que possamos entender a misericórdia de Deus. 

Que sejamos como Santa Faustina, fiéis à vontade de Deus, confiando no Senhor e deixando que Ele nos guie e nos conduza em todos os instantes da vida. Que nosso coração possa desejar e ansiar que realizemos Sua vontade, servindo a Deus.

Rezemos juntos:

“Ajudai-me, Senhor, para que os meus ouvidos sejam misericordiosos: que eu esteja sempre atenta às necessidades dos outros e os meus ouvidos não sejam indiferentes às dores e aos gemidos do próximo. 

Ajudai-me, Senhor, para que a minha língua seja misericordiosa: que eu nunca diga mal dos outros, mas tenha para cada um palavras de consolação e de perdão. 

Ajudai-me, Senhor, para que as minhas mãos sejam misericordiosas e cheias de boas obras: que só possa fazer bem ao próximo, reservando-me os trabalhos mais duros e difíceis. 

Ajudai-me, Senhor, para que os meus pés sejam misericordiosos: que eu esteja sempre pronta a ajudar o meu próximo, dominando o próprio cansaço e fadiga (…) 

Ajudai-me, Senhor, para que o meu coração seja misericordioso: que eu sinta todos os sofrimentos dos outros”.

“Ó Jesus, desejo viver o momento presente; viver como se este dia fosse o último da minha vida: aproveitar cuidadosamente cada momento para a maior glória de Deus, fazer uso de cada circunstância, de tal maneira que a alma possa tirar proveito. Olhar para tudo do ponto de vista de que nada suceda sem ser da Vontade de Deus. Deus de insondável Misericórdia, envolvei o Mundo inteiro e derramai-Vos sobre nós, pelo compassivo Coração de Jesus” (Diário, 1183).

 

Para conferir as 10 revelações completas, basta baixar o e-book “10 revelações de Jesus a Santa Faustina sobre a Divina Misericórdia” clicando aqui!