Santa Faustina e a Eucaristia

A história da vida de Santa Maria Faustina do Santíssimo Sacramento nos fornece muitos exemplos de verdadeira devoção à Sagrada Eucaristia, ou ao Santíssimo Sacramento.  A devoção a Santa Eucaristia é dedicada ao próprio Cristo, presente na Sagrada Hóstia. Nela está contida “todo o bem espiritual da Igreja”, conforme explica o Catecismo da Igreja Católica, 1324.  Nela também reside a maior devoção de Santa Faustina, tanto que ela acrescentou “Santíssimo Sacramento” ao seu nome como um sinal externo de sua afeição e dedicação.

A Irmã Maria Faustina é um dos maiores santos eucarísticos, sua vida é um ensinamento. Podemos nos aproximar dela invocando a sua intercessão, a fim de que possamos frequentemente nos aproximar do Santíssimo Sacramento, com toda fé e devoção.

A Eucaristia é o maior sacramento da Igreja, pois Nela está o próprio Jesus Cristo, Filho de Deus feito homem, em corpo, sangue, alma e divindade. É um dos maiores tesouros que nos deixou.

Em seu Diário, Santa Faustina escreveu: “Tudo o que há de bom em mim foi realizado pela santa Comunhão; a Ela devo tudo. Sinto que esse fogo santo me transformou inteiramente” (Diário, 1392).

A participação semanal na missa dominical é um dos cinco preceitos estabelecidos pela Igreja, segundo cita o Catecismo da Igreja Católica citações 2041 – 2043, para nos assegurar de receber o mínimo de graças necessárias para percorrer o caminho da justiça.

Ao participar da consciente e ativamente da Santa Missa, a Comunhão Eucarística traz os seguintes frutos para a sua vida espiritual:

– Aumenta a união com Cristo, o Pai e o Espírito;
– Renova o dom da fé, esperança e caridade;
– Desperta um maior gosto pelas coisas de Deus;
– Afasta e preserva o batizado do pecado e do mal;
– Fortalece a Igreja e constrói a unidade dos cristãos;
– Impulsiona-nos à prática da misericórdia e à missão;
– Consola as almas que padecem no purgatório;
– Prepara-nos para o céu e a ressurreição final.

Orações de Santa Faustina após a Comunhão

Tesouro do meu coração, objeto único do meu amor e toda a delícia da minha alma, desejo adorar-Vos no meu coração, como sois adorado no trono da Vossa glória eterna! O meu amor deseja recompensar-Vos, ao menos em parte, pela tibieza de um tão grande número de almas. Ó Jesus, eis o meu coração que é para Vós uma morada, à qual nada tem acesso: Vós descansais nele, como num belo jardim. Ó meu Jesus, até logo, já tenho que ir trabalhar, mas provarei o meu amor para Convosco pelo sacrifício, nada deixarei passar nem permitirei que me escape alguma ocasião para isso (Diário, 1385).

Orações para uma “Comunhão Espiritual”

Coloque-se na presença de Deus, pedindo a sua misericórdia e prometendo, assim que for possível, recebê-Lo na Eucaristia. Se for no domingo, faça antes ao menos o ato de contrição e alguma leitura do dia. Não se esqueça de rezar na intenção do Papa. Meu Jesus, creio que estais presente no Santíssimo Sacramento. Eu Vos amo acima de todas as coisas e desejo possuir-Vos na minha alma. Já que não posso agora receber-Vos sacramentalmente, vinde espiritualmente ao meu coração. Eu me uno inteiramente a Vós, como possuindo-Vos realmente. Não permitais que eu me separe jamais de Vós. Amém.

(S. Afonso de Ligório, Doutor da Igreja, in Martin-Prével, Michel, A Comunhão Espiritual, Paulus, Lisboa, 2009, p. 83)

 


Leia mais sobre a Eucaristia no Devocionário 3, publicado pela Editora Apostolado da Divina Misericórdia

 

Neste devocionário, com Santa Faustina – que teve a inspiração de adicionar ao seu nome de religiosa o predicado “do Santíssimo Sacramento” – aprendemos a adorar, e se deixar curar e amar por Jesus Eucarístico que nos sacrários aguarda por nossa companhia.

 

Fale conosco

  • Fone: (41) 3148-3200
  • Whatsapp: (41) 99749-7227

Loja Santuário