Tríduo: Praticando as Virtudes de Santa Faustina na Pandemia

Santa Faustina, nomeada por Jesus como Sua secretária, nos dará a honra, ao longo desta reflexão, de também nos secretariar para que possamos dela aprender as virtudes necessárias para enfrentarmos este momento de pandemia.

Dia 25 de agosto é o aniversário de Santa Faustina. Hoje, eu e você recebemos das mãos da aniversariante o presente: a orientação em meio ao caos.

Durante 3 dias, você receberá um “remédio” que não precisa ser tomado, ou injetado, basta que ele seja acreditado para que possamos experimentar a graça de Deus em nossa vida, apesar de tanta contradição no mundo e nas pessoas.


2. Segunda armadilha

A segunda armadilha para nossa vida espiritual, é a inquietação. A alma inquieta pode ser representada por Marta, que tendo Jesus diante de si, não foi capaz de escutá-Lo, pois estava ocupada e pré-ocupada com muitas outras coisas (Lucas 10, 41). No cenário atual, não é diferente. Também estamos ocupados e pré-ocupados com muitas coisas, por mais que estejamos sentados, ou num momento de descanso, nossa mente está imersa em um turbilhão de imagens e palavras, que não nos permite repousar. E se somos assim atravessados por tantos estímulos, como será a qualidade de nosso momento com Deus? A alma inquieta, nos dirá Santo Agostinho, só descansará quando estiver no Senhor.

Segundo remédio

O Segundo remédio para esta inquietação, que pode tirar nossa atenção do que verdadeiramente importa, do que é Sagrado, é a paz.

Veja que sábio ensinamento nos traz nossa Santa Secretária, Santa Faustina: “Quando me atinge algum sofrimento, ele já agora não me causa amargura e nem os grandes consolos me entusiasmam; em mim, reina paz e o equilíbrio espiritual, que decorre do conhecimento da verdade” (Diário, 455).

Você poderia questionar, com toda razão, como seria possível ter paz neste momento. Como ter paz não apenas em meio à pandemia, mas também em meio às provações que assolam sua vida, sua família, de modo geral? Mas Santa Faustina nos dá a resposta com muita clareza e delicadeza.

Não podemos nos esquecer de que a paz é um fruto e, por ser fruto, deve ser colhida em uma árvore específica. A árvore que produzirá este fruto no meu e no seu coração é o conhecimento da verdade. Se Jesus nos diz que Ele é o caminho, a verdade e a vida, só nos resta o entendimento de que quanto mais conhecemos o Senhor, tanto mais nosso coração se encherá de Paz.

Esta foi a experiência que Santa Faustina viveu e que está registrado em seu Diário com frequência. A experiência com o Senhor é uma experiência de Paz. Portanto, é preciso colocar-se em oração, é preciso, como Santa Faustina, buscar a Verdade. Entre tantas inverdades que regem este mundo, é preciso permanecer com os pés bem consolidados na fé. Este será o caminho para a colheita dos frutos da paz, para uma quietude interior, mesmo que fora hajam estrondos e gritos.


Oração para todos os dias

 

Oração de agradecimento

“Ó Jesus, Deus eterno, agradeço-Vos pelas inúmeras graças e benefícios. Que cada batida do meu coração seja um novo hino de ação de graças para Convosco, ó Deus. Que cada gota do meu sangue circule por Vós, Senhor. A minha alma seja um só hino de adoração à Vossa Misericórdia. Amo-Vos, Deus, por Vós mesmo.” (Diário, 1794).

 

Oração pedindo graças por intercessão de Santa Faustina

Ó Jesus, que fizeste de Santa Faustina uma grande devota da Vossa ilimitada misericórdia, dignai-Vos, pela sua intercessão, se for do agrado da Vossa santíssima vontade, conceder-me a graça (…petição silenciosa) que Vos peço.

Eu, pecador, não sou digno da Vossa misericórdia. Peço-Vos, pois, pelo espírito de sacrifício e dedicação da Santa Faustina, e por sua intercessão, atendei aos pedidos que, com confiança, Vos apresento.

 

 Pai-Nosso… Ave-Maria… Glória ao Pai…

 


 

Padre Ednilson de Jesus, MIC
Revista Divina Misericórdia, Ed. 73