Quem eram os avós de Jesus?

Vovó, vovô, vovozinha, Oma, Opa, vozona, Baba, Nono, Nona ou simplesmente avô e avó. Palavras que lembram, de alguma forma, a nossa infância, não é?

Você já pensou que Jesus de Nazaré também teve avós? Isso mesmo!

Bem, a Bíblia apresenta apenas o nome do avô paterno de Jesus: “Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo” (Mt 1,16). Mas quem seriam os outros avós?

Alguns textos antigos (escritos entre os séculos I e III), mas que não foram considerados “revelados” pela Igreja Cristã primitiva, não entraram no cânon bíblico. Esses textos são conhecidos como escritos apócrifos. Entre os muitos textos (completos ou parciais), há um conhecido como “Proto-Evangelho de Tiago”. Segundo este texto (que teria sido escrito por volta do ano 150), Joaquim seria um homem rico, mas sem filhos. Ele seria casado com Ana que, segundo o mesmo relato, era estéril. Após um jejum da parte de Joaquim e uma oração compungida de Ana diante de Deus, os dois concebem uma menina! Ana lhe pôs o nome de Maria!

Um outro texto, chamado “Caverna dos Tesouros”, que teria sido escrito por Efrém, o Sírio, no século IV, apresenta Jacó como pai de José (como na Bíblia) e Yônakhîr e Dina como pais de Maria. Nesse texto, Jacó, pai de José, seria irmão de Yônakhîr, pai de Maria.

A Igreja Católica guarda como tradição, a memória de São Joaquim e Santa Ana, como avós de Jesus e os celebra no dia 26 de julho (sim, é por isso que neste dia comemoramos o dia dos avós!).

Certamente que não teremos condições de conhecer, exatamente, como seriam os avós de Jesus, mas eu os imagino como pessoas importantes na educação de Jesus menino. Provavelmente moravam próximo à casa de José e Maria, talvez em Nazaré. E as orações que Jesus aprendeu de Maria, deve ter ouvido da boca de Ana, também. As celebrações que José participou com seu filho, deveriam ter a presença de Joaquim.

O testemunho da fé cristã dos avós é fundamental na formação dos netos. Paulo lembra disso ao exortar seu discípulo – Timóteo – que teria sido bispo de Éfeso, ao lembrá-lo que a sua fé, também era a da sua avó – Lóide (1 Tim 1,5).

 

Santa Ana e São Joaquim, rogai por nós e por todos os avós!

 

Robert Rautmann