Papa: com Santa Faustina voltemos à fonte da Misericórdia, abramos o coração a Jesus

Imagem: Vatican News

Em celebração aos 90 anos de revelação da imagem de Jesus Misericordioso, foi dirigido à Polônia, ao Santuário de Płock, o pensamento do Papa Francisco ao final da oração mariana do Angelus deste domingo (21), bem como uma carta direcionada pelo Pontífice ao Bispo de Płock, Dom Piotr Liber.

Ao saudar, em particular os fiéis poloneses, que inclusive se faziam presente na Praça São Pedro, o Pontífice disse:

“Noventa anos atrás, o Senhor Jesus se manifestou à Santa Faustina Kowalska, confiando-lhe uma mensagem especial da Divina Misericórdia. Através de São João Paulo II, aquela mensagem chegou ao mundo inteiro, e não é outra coisa senão o Evangelho de Jesus Cristo, morto e ressuscitado, que nos dá a misericórdia do Pai. Abramos os nossos corações a Ele, dizendo com fé: ‘Jesus, confio em Ti’.”

O dia era 22 de fevereiro de 1931, quando então o Senhor Jesus se manifestou à Santa Faustina Kowalska, que se encontrava em sua cela no convento da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora Mãe da Misericórdia.

Foto: filme Amor e Misericórdia – Faustina


Irmã Faustina escreveu no seu Diário:

À noite, quando me encontrava na minha cela, vi Nosso Senhor vestido de branco. Uma das mãos erguida para abençoar, enquanto a outra tocava-Lhe a túnica sobre o peito. Da túnica entreaberta sobre o peito saíam dois grandes raios, um vermelho e o outro pálido. Em silêncio, eu contemplava o Senhor. A minha alma estava cheia de temor, mas também de grande alegria. Logo depois, Jesus me disse: Pinta uma Imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: Jesus, eu confio em Vós. Desejo que essa Imagem seja venerada primeiramente na vossa capela e depois no mundo inteiro”. (Diário, 47)

A primeira imagem de Jesus Misericordioso foi pintada em Vilnius, sob a orientação da própria Irmã Faustina e seu diretor espiritual Padre Miguel Sopocko. A imagem mais conhecida é mantida no Santuário da Divina Misericórdia em Cracóvia-Łagiewniki.

Em sua carta ao Bispo de Płock, Dom Piotr Liber, o Pontífice escreveu:

“Voltemo-nos a esta fonte. Peçamos a Cristo o dom da misericórdia. Deixemos que nos abrace e entre dentro de nós. Tenhamos a coragem de voltar a Jesus, de encontrar o Seu amor e misericórdia nos sacramentos. Sintamos a Sua proximidade e ternura e então também nós seremos mais capazes de misericórdia, paciência, perdão e amor”.

Concluindo a carta o Santo Padre afirmou: “Este é um desafio especial para a Igreja em Płock, marcada por esta revelação. Sejam para todos um sinal de Sua presença no meio de vós”. “Ao senhor, Bispo, à Diocese de Płock e a todos os participantes das celebrações dos 90 anos das manifestações de Jesus Misericordioso, concedo cordialmente minha Bênção Apostólica”.

Nesta segunda-feira (22), às 17h, horário local, será celebrada uma missa no Santuário da Divina Misericórdia, em Płock, na Polônia. A celebração pode ser acompanhada pelo canal do Youtube do Santuário (clique aqui).

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *