Conheça a versão de bolso do Diário de Santa Faustina

“Ó Deus, poderá a pena descrever aquilo para
que muitas vezes não há nem mesmo palavras?
Mas sois Vós, ó Deus, que mandais que eu escreva,
e isso me basta” (Diário, 6)


Neste dia 30 de junho, data em que se celebra 39 anos da primeira publicação do Diário de Santa Faustina no Brasil, a Editora Apostolado da Divina Misericórdia tem o prazer de anunciar o lançamento da versão de bolso do Diário. “Este lançamento marca um novo tempo em nossa Editora, pois demos mais um passo importante para o nosso crescimento editorial”, afirma Paulo Lemes, gerente comercial.

O conteúdo da versão de bolso do Diário permanece o mesmo, conteúdo original e oficial, escrito pela Irmã Faustina e conservado a sua essência pela detentora dos direitos autorais a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia, na Polônia, e Província Brasileira da Congregação dos Padres Marianos – a qual mantém os direitos autorais da tradução do livro desde 1995.

Como o próprio nome sugere, a versão de bolso é um livro menor, fácil de ser guardado, transportado e manuseado durante a sua leitura.

Este lançamento possui o miolo feito no papel bíblia, possui capa de couro sintético flexível com escrita metalizada dourada – proporcionando um acabamento luxuoso, fitilho para marcação da página e álbum de fotos com acontecimentos marcantes da devoção.

Clique aqui e adquira o seu Diário de bolso!


Saiba mais sobre o Diário de Santa Faustina

Santa Faustina Kowalska escreveu o seu Diário em Vilnius e Cracóvia (Polônia) durante os anos de 1934-1938. Irmã Faustina fez todas as anotações em segredo e fora dos seus deveres religiosos. Terminou de escrevê-lo três meses antes de sua morte. 

Suas anotações trazem a profundidade do aprendizado da misericórdia de Deus e sua contemplação na vida cotidiana. Lutando com as fraquezas da natureza humana e as dificuldades associadas à missão, Santa Faustina escreveu um total de seis cadernos.

Entre tantos desafios e lutas, o Diário é hoje uma grande riqueza da nossa Igreja e a resposta de Deus para os nossos tempos. Estimado por católicos de todo o mundo, o Diário, que foi traduzido do polonês para mais de 20 idiomas, tornou-se um dos livros religiosos mais lidos no mundo.

No Brasil, a primeira edição do Diário foi feita no ano de 1982, pela Congregação dos Padres Marianos. O responsável pela publicação, bem como a fundação do Apostolado da Divina Misericórdia, foi o Padre André Krzymyczek, MIC. Foi também ele quem elaborou, naquele mesmo ano, o conteúdo da Novena à Divina Misericórdia.

Pouco a pouco a Devoção começou a se espalhar pelo Brasil, por meio dos materiais de divulgação que o Padre André publicava e dos retiros que pregava em todo o país a respeito do mistério da Misericórdia Divina.

Hoje a versão brasileira do Diário está na sua 43ª edição e a Editora Apostolado conta com mais de 30 publicações em seu catálogo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *