“É Deus quem faz a Igreja, não o clamor das obras” afirma Papa Francisco

(Foto: Reprodução – Vatican News)

“A oração infunde luz e calor: o dom do Espírito dá-lhes fervor” destaca o Papa Francisco durante a Audiência Geral, na manhã desta quarta-feira (25). O Santo Padre deu continuidade ao ciclo de catequeses sobre a oração. “A oração da Igreja nascente” (Leitura: At 4,23-24) foi o tema desta quarta-feira (25).

O Papa iniciou a catequese dizendo que os primeiros passos da Igreja no mundo foram marcados pela oração. O Pontífice evidencia que existem quatro características essenciais da vida eclesial: ouvir o ensinamento dos apóstolos, a custódia da comunhão mútua, partir o pão e a oração. “Eles nos lembram que a existência da Igreja faz sentido se permanecer firmemente unida a Cristo, isto é, na comunidade, na sua Palavra, na Eucaristia e na oração. É a maneira de nos unirmos a Cristo” afirma o Papa. Ele aponta que tudo que cresce na Igreja fora dessas características não tem fundamento. O Papa orienta que quando se é necessário discernir uma situação, deve-se perguntar se há pregação, a busca constante pela comunhão fraterna, vida eucarística e oração. O Santo Padre salienta que a igreja não é um mercado ou um grupo de empresários. “A Igreja é obra do Espírito Santo, que Jesus nos enviou para reunir. A Igreja é precisamente a obra do Espírito na comunidade cristã, na vida comunitária, na Eucaristia, na oração, sempre. E tudo o que sai dessas coordenadas é infundado, é como uma casa construída na areia” destaca o Papa.

“É Deus quem faz a Igreja, não o clamor das obras” 

Papa Francisco

Segundo o Pontífice, sem essas quatro características, a Igreja tornar-se uma empresa ou um partido político. Porém, com as quatro “coordenadas”, a presença do Espírito Santo é garantida. O Papa ressalta que a igreja não cresce por proselitismo, mas por atração. Ele recordou e pediu para os fiéis nunca se esquecerem das palavras de Bento XVI: “A Igreja não cresce por proselitismo, mas por atração”. Dessa forma, se falta o Espírito Santo, não há igreja.

“A oração infunde luz e calor: o dom do Espírito dá-lhes fervor” Papa Francisco

O Pontífice afirma que a obra do Espírito Santo é lembrar de Jesus. “Os cristãos, percorrendo os caminhos da missão, lembram-se de Jesus tornando-o novamente presente; e dele, do seu Espírito, eles recebem o “empurrão” para ir, para anunciar, para servir” aponta o Papa. Por fim, o Papa Francisco diz que Deus dá amor e Deus pede amor. Ele enfatiza para adorar a Deus, a Jesus e ao Espírito Santo. “A oração de adoração é a oração que nos faz reconhecer Deus como início e fim de toda a história. E esta oração é o fogo vivo do Espírito que dá força ao testemunho e à missão” finaliza o Pontífice.

Na saudação em diversas línguas, o Papa destacou que a Igreja entrará no tempo do Advento, neste domingo (29). “Nestes tempos difíceis para muitos, procuremos redescobrir a grande esperança e alegria que a vinda do Filho de Deus nos dá ao mundo” orientou o Santo Padre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *