Editora está há 40 anos semeando a Misericórdia e evangelizando pelo Brasil

Neste ano de 2021 a Editora Apostolado da Divina Misericórdia completa 40 anos. Vamos conhecer esta história!


Uma viagem decisiva

Tudo começou, no início do ano de 1981, quando o Padre André Krzymyczek, MIC, então superior dos Padres Marianos no Brasil, viajou para Roma para participar de uma reunião da Congregação. Lá ele se encontrou com padres Marianos dos Estados Unidos que já faziam a divulgação das mensagens de Jesus Misericordioso e que estavam preparando a edição do Diário de Santa Faustina.

Foi assim que ele teve seu primeiro contato com os escritos de Santa Faustina. Eram ainda simples folhas datilografadas na máquina de escrever. Quando já estava de volta ao Brasil, o Padre André começou a ler aquele material. Não demorou para que percebesse que se tratava de algo extraordinário e que aquelas mensagens eram muito necessárias para a humanidade.

As palavras que encontrou naquele manuscrito o tocaram profundamente e ele tomou uma decisão que transformou não apenas a sua vida, mas a de milhões de brasileiros: dedicaria sua vida a propagar pelo Brasil a Devoção à Misericórdia Divina.


A primeira edição do Diário no Brasil

Para começar a semear a misericórdia pelo país, ainda em 1981 o Padre André entrou em contato com a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora Mãe de Misericórdia, na Polônia, à qual pertenceu Santa Faustina. Com elas formalizou o contrato de publicação do livro no Brasil. 

Como os Marianos no Brasil não tinha verba para preparar a edição do livro, o Padre André recorreu aos Marianos nos Estados Unidos, pedindo ajuda. E assim aconteceu: o Padre Serafim Michalenko, MIC, (que faleceu em fevereiro de 2021, devido a complicações da Covid-19) enviou uma doação para custear a publicação do Diário de Santa Faustina e assim iniciar os trabalhos da Editora Apostolado no Brasil.

O próximo passo foi conseguir um tradutor. Enquanto isso, o Padre André elaborou santinhos de Jesus Misericordioso que foram distribuídos nas paróquias Sagrada Família e São Jorge, em Curitiba-PR. Aos poucos as pessoas tomavam conhecimento do Terço da Misericórdia.

Foi o professor Mariano Kawka, um brasileiro descendente de poloneses, que fez a tradução dos escritos de Santa Faustina, levando à primeira publicação, em junho de 1982.

Enquanto isso, nos Estados Unidos o Diário estava sendo impresso em partes, caderno por caderno. Portanto, a edição brasileira foi a primeira, além da polonesa, a apresentar todo o conteúdo das anotações de Santa Faustina em um único livro.



A primeira edição do “Diário – A Misericórdia Divina na minha alma”, alcançou a marca de 10 mil exemplares impressos no Brasil. De 1982 até os dias de hoje foram muitas as reimpressões e novas edições com capas diferentes, que já ultrapassaram a marca de 1 milhão de livros vendidos

Diário, edição 43º, lançado em 2020 e Diário versão de bolso, lançado em 2021

Neste ano em que a Editora completa seus 40 anos, foi lançada uma versão de bolso do Diário, impresso em papel bíblia para facilitar o seu manuseio e tornar o livro mais leve e compacto. Embora menor, foram mantidas as letras no mesmo tamanho do Diário original, com o cuidado para não prejudicar a leitura.

A devoção se espalhou rapidamente pelo país

Logo que o Diário de Santa Faustina foi publicado, os trabalhos da Editora Apostolado se desenvolveram rapidamente. Já em seguida foram publicados o livro da Novena à Divina Misericórdia e diversos livretos com orações sobre os principais pontos da devoção, que hoje compõe a coleção dos Devocionários à Divina Misericórdia.

Com a mensagem de Jesus Misericordioso se espalhando rapidamente, o Padre André começou a ser chamado para pregar retiros e conferências sobre a Misericórdia não apenas em Curitiba, mas em diversas cidades do país. Ele pôde, de fato, cumprir a promessa que havia feito a Jesus de dedicar a sua vida à propagação da Mensagem da Misericórdia.

Hoje, a Editora possuiu mais de 30 livros com o tema da Misericórdia Divina, para adultos, jovens e crianças, e assim tem se empenhado em cumprir a sua missão de semear a Misericórdia por este país.

O Padre André Krzymyczek faleceu em 2014, aos 86 anos, mas o seu legado perdura. Certamente, junto de Deus ele intercede por esta obra e por todos aqueles que como ele tomaram a decisão de dedicar a sua vida a semear a Misericórdia!


Conheça o nosso site



Contatos
Televendas: (41) 3149 7585 | Whatsapp: (41) 9 9515 6243
comercial@divinamisericordia.com.br