Igreja no Brasil celebra a Semana Nacional da Família de 8 a 14 de agosto

Começou nesse sábado (07) a Semana Nacional da Família, e as celebrações seguem até o próximo sábado (14). Este acontecimento, que se realiza sempre em agosto – mês vocacional, é um momento para levar a palavra de Deus a tantas pessoas que não conhecem a Cristo de forma mais profunda.

“Desejamos que todos os protocolos de saúde sejam seguidos e respeitados. Mas também motivamos vocês a buscarem viver profundamente essa semana, seja na família, no grupo ou movimento, na pastoral e em todo ambiente que for possível”, destacou Luiz e Khátia Stolf, casal coordenador nacional da Pastoral Familiar.
Luiz e Káthia Stolf, casal coordenador nacional da Pastoral Familiar | reprodução Youtube

A abertura da Semana Nacional da Família aconteceu a partir de uma live organizada pela Comissão Episcopal para a Vida e a Família, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), A abertura contou com a participação do arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor de Oliveira.

O tema deste ano é “A Alegria do Amor na Família”, a partir deste tema o presidente da CNBB destacou que “a família é a primeira escola do amor, instituição em que cada pessoa aprende que a vida deve se tornar uma oferta pelo bem do próximo”. No núcleo familiar é o local onde se dá os primeiros passos no exercício do altruísmo e da partilha, tão necessários para os tempos atuais.  “Alegramo-nos com a felicidade do outro experimentando a rica lição da palavra de Deus que é lema deste encontro: Dá e recebe e alegra a ti mesmo”, lembrou o presidente Dom Walmor.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo

Para Dom Walmor, a família é prioridade no caminho missionário e na vida da Igreja. Na família “aprendemos que é bom servir e experimentamos a alegria de poder fazer o bem ao próximo. Esses aprendizados, que são permanentes quando bem vividos nos ambiente familiar, repercutem na vida em sociedade. A família tem uma nobre missão: ser o lugar onde primeiro se experimenta essa verdade cristã. A vida ganha sentido quando se torna oferta”, completou.

Fonte: CNBB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *