Memória de São João Maria Vianney, padroeiro dos padres


“O Sacerdote é o amor do coração de Jesus”
São João Maria Vianney

Foto: Festa da Divina Misericórdia, 2019 – Curitiba-PR

Neste dia 04 de agosto a Igreja festeja o padroeiro e modelo para os párocos: São João Maria Vianney, também conhecido como Cura D’Ars, devido ao nome do povoado onde serviu por muitos anos, na França.

São João Maria Vianney é considerado um grande confessor, tinha o dom de profecia, recebia ataques físicos do demônio e viveu entregue à mortificação e à oração.

Foi ordenado sacerdote no dia 13 de agosto de 1815. Seu grande amor pela salvação das almas o levava a passar muitas horas no confessionário, onde arrebatava várias almas.


Canonizado em 1925 por Pio XI

Aos 17 anos, João sentiu-se chamado ao sacerdócio. “Se eu fosse padre, queria conquistar muitas almas”, disse ele certa vez a sua mãe.

Mas, não foi fácil alcançar este objetivo, por causa dos seus poucos conhecimentos culturais. Mas, contou com a ajuda de sábios sacerdotes, entre os quais o Abbé Balley, pároco de Écully. Assim recebeu a ordenação sacerdotal aos 29 anos.

Após ter se dedicado totalmente a Deus e aos seus paroquianos, São João Maria Vianney faleceu no dia 4 de agosto de 1859, aos 73 anos de idade.

Foi beatificado em 1905, pelo Papa Pio X, e canonizado durante a Festa de Pentecostes de 1925 pelo Papa Pio XI. Em 1929 foi proclamado pelo mesmo Papa como “Padroeiro dos párocos do mundo”.

Em 1959, por ocasião do centenário da sua morte, São João XXIII dedicou-lhe a Encíclica “Sacerdotii Nostri Primordia”, apresentando-o como um modelo para os sacerdotes.

Em 2009, no 150° aniversário de sua morte, o Papa Bento XVI convocou o “Ano Sacerdotal”, para “favorecer e promover uma maior renovação interior de todos os sacerdotes e um testemunho evangélico mais forte e mais incisivo no mundo contemporâneo”.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *