Papa Francisco convida aos fiéis a serem gratos

(Foto: Vatican News/Vatican Media)

O Papa Francisco retomou o ciclo de catequeses sobre oração, com o tema “A oração do dia de ação de graças”, nesta quarta-feira (30). O Santo Padre começa a reflexão com a leitura do evangelho de São Lucas. Ele comenta o episódio em que Jesus está a caminho e é recebido por dez leprosos que imploram misericórdia. Além do sofrimento da doença, essas pessoas também foram excluídas da sociedade e marginalizadas. Mas, Jesus não se esquivou de conhecê-los. O Pontífice conta que Jesus convidou eles a se apresentarem aos sacerdotes. “Ele ouviu suas orações, ouviu seu grito de misericórdia, e imediatamente os enviou aos sacerdotes”.  O Papa Francisco afirma que somente um voltou para agradecer a Jesus e louvar pela graça recebida. “E Jesus observa que aquele homem era um samaritano, uma espécie de ‘herege’ para os judeus da época. Jesus comenta: ‘Ninguém foi encontrado para voltar para dar glória a Deus, exceto por este estranho?’ (17:18). A história é comovente!”, fala o Santo Padre.

O Pontífice destaca que esse episódio divide o mundo em dois, sendo daqueles que agradecem e aqueles que não agradecem. Segundo o Catecismo (n.2638), “cada evento e cada necessidade pode se tornar uma causa para ação de graças”. O Papa evidencia que a oração de ação de graças sempre começa ao reconhecer a graça de alguém. “Fomos pensados antes de aprender a pensar; fomos amados antes de aprendermos a amar; éramos desejados antes que um desejo aparecesse em nossos corações. Se olharmos para a vida assim, então ‘obrigado’ se torna a principal razão para nossos dias. Tantas vezes também esquecemos de dizer ‘obrigado’”.

“Viver é antes de tudo ter recebido vida. Todos nascemos porque alguém queria vida para nós. E esta é apenas a primeira de uma longa linha de dívidas que contraímos vivendo. Dívidas de gratidão”

Papa Francisco

O Papa salienta que para os cristãos, o rendimento das graças é o sacramento mais essencial que existe: a Eucaristia. Dessa forma, o Pontífice diz que todos têm dívidas de gratidão. O Santo Padre afirma que deve-se dizer continuamente “obrigado” e que essa gratidão se expande no encontro com Jesus. “Os Evangelhos atestam que a passagem de Jesus muitas vezes despertou alegria e louvor a Deus naqueles que o conheceram”. O Papa fala que todos os fiéis são chamados a esse imenso triunfo.

O episódio dos dez leprosos também faz esse convite a gratidão. O único que retornou para agradecer, além da alegria da cura, estava feliz por ter conhecido Jesus. “Ele não só está livre do mal, como agora também tem a certeza de ser amado. Este é o núcleo: quando você agradece, você expressa a certeza de ser amado”, aponta o Santo Padre. “Somos filhos do amor, somos irmãos de amor. Somos homens e mulheres de graça”. O Papa convoca os cristãos a sempre cultivar a alegria e acima de tudo, não esquecer de agradecer. “Se somos portadores de gratidão, o mundo também se torna melhor, talvez até um pouco, mas é o suficiente para dar-lhe alguma esperança”, de acordo com o Pontífice. 

O mundo precisa de esperança e gratidão, com essa atitude de agradecer, passamos alguma esperança

Papa Francisco

“Ore continuamente, em tudo que você agradece: esta é de fato a vontade de Deus em Cristo Jesus em relação a você. Não desligue o Espírito”(1 Ts 5:17-19), cita o Santo Padre. O Papa Francisco finaliza pedindo para não extinguir o Espírito Santo que leva à gratidão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *