Papa pede que todos tenham acesso a um bom serviço de saúde gratuito

Imagens: Vatican News

Neste deste domingo (11), durante o Angelus, o Papa Francisco – ainda no Hospital Agostino Gemelli, onde se recupera de uma cirurgia no intestino, fez um apelo para que todos tenham acesso a um Sistema de Saúde gratuito. Este pedido do Pontífice relembra a sua mensagem para o Dia Mundial do Enfermo, que foi celebrado no dia 11 de fevereiro:

“A atual pandemia colocou em evidência tantas insuficiências dos sistemas sanitários e carências na assistência às pessoas doentes. Viu-se que, aos idosos, aos mais frágeis e vulneráveis, nem sempre é garantido o acesso aos cuidados médicos, ou não o é sempre de forma equitativa. Isto depende das opções políticas.”

Da janela do seu apartamento, no décimo andar, rodeado por crianças enfermas, o Papa acenou aos fiéis presentes na pequena praça que fica na entrada da estrutura.

“Nesses dias de internação no hospital, experimentei quanto é importante um bom serviço de saúde gratuito, acessível a todos, como existe na Itália e em outros países. Um sistema de saúde gratuito, que garanta um bom serviço acessível a todos. Não se pode perder este bem precioso. É preciso mantê-lo! E para isso é necessário que todos se empenhem, porque serve a todos e pede a contribuição de todos.”, defende o Pontífice.

Também da janela o Papa meditou sobre o Evangelho, destacando de modo especial uma frase de Jesus aos discípulos: “curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo” (Mc 6,13).

“Este ‘óleo’ é certamente o sacramento da Unção dos enfermos, que dá conforto ao espírito e ao corpo. Mas este ‘óleo’ é também a escuta, a proximidade, o cuidado, a ternura de quem cuida da pessoa doente: é como uma carícia que faz sentir melhor, alivia a dor e soleva.”

Para Francisco, uma hora ou outra, todos vamos necessitar desta “unção” e todos podemos oferecê-la a alguém, com uma visita, um telefonema, uma mão estendida a quem necessita de ajuda. “Recordemos que no protocolo do juízo final uma das coisas que nos perguntarão será a proximidade aos doentes”.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *