Revelação da Mãe de Deus sobre a mensagem da Misericórdia

Fátima nos leva à Divina Misericórdia

Em Tuy na Espanha, a Irmã Lúcia (a única dos três pastorinhos que ainda vivia), em uma revelação da Mãe de Deus, ocorrida no dia 13 de junho de 1929, recebeu a graça de contemplar o mistério da Santíssima Trindade. Nessa visão, “sob o braço direito da cruz estava Nossa Senhora (…), com o seu Imaculado Coração na mão. Sob o braço esquerdo, umas letras grandes, como se fossem de água cristalina que corria para cima do Altar, formavam estas palavras: ‘Graça e Misericórdia’”. Essa inscrição nos diz que o Deus Uno e Trino sempre se revela como misericordioso e benevolente. Essa inscrição também enfatiza que a conversão da Rússia (e do mundo que está sendo destruída por seus erros) é um dos maiores atos da Misericórdia Divina. A manifestação mais completa da Divina Misericórdia ocorre pela intercessão de Maria Santíssima mediante o cumprimento dos seus pedidos! Finalmente, como a teologia afirma ao longo dos séculos: “Maria sempre nos leva a Cristo; e, sendo a Imaculada, nos leva à Divina Misericórdia”.

irma_lucia_Coracao_Imaculado_de_Maria-500x678Não é de se admirar que a Irmã Lúcia, escolhida por Nossa Senhora como instrumento perfeito para divulgar esses mistérios, desta maneira comentou tal acontecimento: “Quem melhor do que o Imaculado Coração poderia nos revelar os segredos da Divina Misericórdia?”. É claro que ninguém poderia fazer isso melhor do que Maria. Afinal, ensina João Paulo II na encíclica Dives in misericordia: “Maria é aquela que conhece mais profundamente o mistério da Divina Misericórdia” ( DM, 9).

Podemos pensar que essa última revelação de Fátima, não só faz referência à consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, mas também anuncia o surgimento de uma nova época, “o tempo da Misericórdia”, também anunciado por Jesus à Santa Faustina. Há muitas razões que nos levam a pensar nisso de forma afirmativa.

João Paulo II e a Divina Misericórdia na Mensagem de Fátima

O tema central da mensagem de Fátima é o pedido dirigido por Deus através da Santíssima Virgem para que o Papa consagre a Rússia ao Imaculado Coração de Maria. Desta forma, deveria revelar-se no mundo “o poder do Amor Misericordioso”. João Paulo II, cumprindo o pedido de Nossa Senhora de Fátima, claramente associou a mensagem de Fátima com a verdade sobre o “Deus rico em misericórdia”. No dia de 12 de maio de 1982, o Papa João Paulo II, ainda convalescente do atentado que sofrera em 13 de maio do ano anterior e do qual milagrosamente escapara com vida, na véspera da consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria, assim disse:

Monte Carmelo

Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos!”. À Santíssima Trindade dirijo as primeiras palavras de adoração, pronunciadas nesta terra abençoada de Fátima: Bendito seja Deus, rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou! (…) Eis que eu estou aqui convosco… Para ‘louvar o Senhor, porque é eterna a Sua misericórdia’ (Sl 135,1); pessoalmente, para cantar essa misericórdia (…). Ele, também para mim “fez grandes coisas… A Sua misericórdia se estende de geração em geração (Lc 1, 49-50). (…) Neste momento, aqui no santuário de Fátima, na presença de todos vocês, eu gostaria de dizer novamente: Totus tuus “Todo teu”, ó Mãe! Peço que me apresenteis — a mim e todos os meus irmãos, escondendo e cobrindo a nossa miséria com os vossos méritos, seus e os do vosso divino Filho — ao “Pai das misericórdias” em homenagem de gratidão.

Para João Paulo II, consagrar-se ao Imaculado Coração de Maria é “oferecer-se e consagrar-se ao próprio Amor, Amor misericordioso”. Por isso, ele dirige ao Céu uma poderosa invocação, na qual o Imaculado Coração de Maria e a Divina Misericórdia se sobrepõem: “Que se revele, uma vez mais, na história do mundo, a força infinita do Amor misericordioso! Que ele detenha o mal! Que ele transforme as consciências! Que se manifeste para todos, no Vosso Coração Imaculado, a luz da Esperança!” (Ato de Consagração, 13.05.82, em Fátima).

Pouco depois de voltar de Fátima, na audiência de 19.05.82, o Santo Padre disse palavras que mostram como o Ato de Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria novamente liga a humanidade à fonte inesgotável da Divina Misericórdia. Ele disse: “A mensagem de Fátima nos convida a permanecermos vigilantes. Convida-nos também para que mediante o ato de consagração, aproximemo-nos novamente da Santidade Misericordiosa de Deus. O Coração da Mãe de Cristo, que está mais perto dessa Santidade Misericordiosa, deseja aproximar dela todos os corações: cada pessoa e a humanidade inteira, cada nação e todo o mundo.

Tempo de misericórdia

Podemos perceber cada vez mais claramente que a relação entre Fátima e a mensagem da Divina Misericórdia faz referência direta ao que a grande Tradição da Igreja sempre afirmou ao associar Maria com o Mistério da Divina Misericórdia. São Maximiliano Kolbe, por exemplo, sugere, em seus escritos, que foi graças à Maria Imaculada que temos acesso a Deus misericordioso. Por isso, a missão da Imaculada Conceição no mundo é por esse santo identificada com a Misericórdia de Deus. Será que as palavras de São Maximiliano não destacam como que o elo que liga a Mensagem da Imaculada em Fátima com a Mensagem que foi transmitida à Santa Faustina?

Assim ele afirma em seus escritos: “A Mãe do Céu é um instrumento da Divina Misericórdia, não da Justiça. O Bom Deus nos deu uma Mamãe para não nos castigar. Mantenha-se calmo: Entregar-se totalmente nas mãos da misericordiosa Providência de Deus quer dizer entregar-se à Imaculada. Não confies em ti mesmo: em tudo confie plenamente na Misericórdia Divina que te conduz por meio da Imaculada. Deixe o resto, e experimentarás os milagres da Providência Divina por meio da Imaculada. Deixe que a Divina Misericórdia te conduza cheio de paz e confiança por meio da Imaculada. Saiba que a vida divina jorra do Sagrado Coração de Jesus através do Imaculado Coração de Maria para os nossos pobres corações. Não é possível deixar de notar o sensus fidei, “o sentido da fé”, entre os fiéis que se voltam intuitivamente ao Imaculado Coração de Maria e da Divina Misericórdia”.

Portanto, não demoremos em nos refugiar, por meio da nossa consagração ao Imaculado Coração de Maria, na própria fonte da Divina Misericórdia!

Um comentário em “Revelação da Mãe de Deus sobre a mensagem da Misericórdia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *