Santo Padre convida os fiéis a prepararem o coração para a vinda do Menino Jesus

(Foto: Vatican News/Vatican Media)

O Papa Francisco recitou Angelus do Palácio Apostólico do Vaticano, na Praça de São Pedro, neste 4°domingo do Advento. A liturgia deste domingo aborda a Anunciação do Anjo a Maria. “Você conceberá um filho, dará à luz a ele e o chamará de Jesus”(Lc 1:28.31). Embora seja um anúncio de pura alegria, o Pontífice fala que naquele momento, Maria estava “noiva”. “Nesta situação, a Lei de Moisés estabeleceu que não deveria haver relações e coabitação. Portanto, tendo um filho, Maria teria transgredido a Lei, e as punições para as mulheres eram terríveis: o apedrejamento estava previsto (cf. Dt 22:20-21)” explica o Santo Padre. Porém, Maria enfrentou uma escolha crucial e disse “sim” a Deus, arriscando tudo, até mesmo a vida.

Maria diz: “Que seja para mim de acordo com sua palavra”. Tome conta(fiat)”. O Papa afirma que a escolha de Maria expressa um desejo vivo e forte de realizar a vontade de Deus. “Ela é uma querida disposta a servir seu Senhor em tudo e imediatamente”, destaca o Pontífice. O Santo Padre fala que Maria poderia ter pedido algum tempo para pensar, mas ao invés disso, não adiou os planos de Deus. “Quantas vezes – pense em nós agora – quantas vezes nossas vidas são feitas de adiamentos, até mesmo de vida espiritual! Por exemplo: eu sei que é bom para mim rezar, mas eu não tenho tempo hoje… ‘amanhã, amanhã, amanhã, amanhã…’ vamos adiar as coisas: eu vou fazê-lo amanhã”, discute o Papa Francisco. O Pontífice impulsiona os fiéis a não adiarem e dizerem “sim” a rezar, a amar e a ajudar os outros. O Papa evidencia que neste período de pandemia, em vez de reclamar da situação difícil, pode-se fazer algo por aqueles que têm menos. Outro conselho do Santo Padre é preparar o coração para a vinda de Jesus e não se deixar levar pelo consumismo. 

O consumismo não está na manjedoura de Belém: há realidade, pobreza, amor. Preparemos nossos corações como Maria fez: livre do mal, acolhedor, pronto para receber Deus

Papa Francisco

Acontece comigo de acordo com sua palavra“. É a última frase da Virgem neste último domingo do Advento, e é o convite para dar um passo concreto em direção ao Natal. Porque se o nascimento de Jesus não tocar na nossa vida – minha, a sua, a de todos – se ela não tocar na vida, ela passa em vão” finaliza o Papa Francisco pedindo a intercessão de Nossa Senhora. 


O Papa saudou todos os fiéis e peregrinos presentes durante o Angelus. Ele convidou a todos que este Natal seja uma oportunidade de renovação interna, oração, conversão, progresso na fé e fraternidade. 

Que o Natal seja uma proximidade com Jesus neste irmão e irmã. Está lá, no irmão necessitado, o presépio para o qual devemos ir com solidariedade. Este é o presépio vivo: a cena do presépio em que realmente encontraremos o Redentor nas pessoas de que precisam. Vamos, portanto, caminhar em direção à Noite Santa e aguardar o reino do mistério da Salvação

Papa Francisco


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *