Segundo o Papa a oração pessoal e adoração são essenciais para permanecer em Jesus

(Foto: Vatican News/Vatican Media)

O presidente do Pontifício Conselho de Promoção da Unidade Cristã, cardeal Kurt Koch, celebrou a missa da Solenidade da Conversão de São Paulo, nesta segunda-feira (25). O cardeal leu a homilia preparada pelo Papa Francisco.

“Permaneça no meu amor”(Jo 15:9). O Santo Padre afirma que Jesus vincula esse pedido com a imagem da videira, o próprio Senhor é a videira. “Nesta vinha que é Ele, todos nós batizados estamos unidos como uma história: significa que só podemos crescer e dar frutos se unidos a Jesus”. O Pontífice destaca que na vinha pode-se imaginar três concêntricos, como os de um tronco. “O primeiro círculo, o interior, é o restante em Jesus”. O Papa fala que muitos se sentem fragmentados por dentro, com dificuldade de encontrar um ponto firme. “Jesus nos mostra o segredo da estabilidade em permanecer nele”. O Santo Padre salienta que todos precisam de oração tanto quanto de água para viver. Adoração, Santa Missa, oração pessoal e buscar estar com Jesus são essenciais para permanecer Nele. “Esta é a primeira unidade, nossa integridade pessoal, o trabalho de graça que recebemos permanecendo em Jesus”. 

A oração pessoal, estar com Jesus e adoração são essenciais para permanecer Nele

Papa Francisco

Já o segundo círculo é a unidade com os cristãos. Segundo o Papa, “na medida em que permanecemos em Deus nos aproximamos dos outros e na medida em que nos aproximamos dos outros, permanecemos em Deus”. O Pontífice afirma que a oração só pode levar ao amor. “Se nossa adoração for genuína, cresceremos apaixonados por todos aqueles que seguem Jesus, independentemente da comunhão cristã à qual pertencem, porque, mesmo que não sejam ‘nossos’, eles são dele”, aponta o Santo Padre. 

Não é fácil amar os irmãos e irmãs, de acordo com o Papa, pois os defeitos aparecem e as feridas do passado retornam a mente. O Pontífice fala que para amar é necessário ser despojado “do que nos tira da estrada e nos faz curvar em nós mesmos, impedindo-nos de dar frutos”. O Santo Padre pede que todos sejam purificados no amor para enfrentar as dificuldades atuais. 

O terceiro círculo da unidade é toda a humanidade. O Papa ressalta que Jesus leva a amar não somente aqueles que comungam da mesma fé, mas todos. Dessa forma, é possível amar e perdoar os inimigos e os erros sofridos. “Que o Espírito Santo, autor da graça, nos ajude a viver em gratuidade, a amar até mesmo aqueles que não nos retribuem, pois é no amor puro e altruísta que o Evangelho dá frutos”, enfatiza o Santo Padre. 

Dos frutos reconhecemos a árvore: do amor livre ela é reconhecida se pertencemos à vida de Jesus“.

Papa Francisco

O Papa agradece a todos que continuam a orar pela unidade dos cristãos e pede a Santíssima Trindade que ajude a crescer em unidade. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *