“Para receber a Comunhão, meus pais viveram como irmãos por 25 anos”

Continência no casamento, “viver como irmão e irmã”: o caminho que a Igreja sempre indicou aos casais que vivem em segunda união – o qual, para algumas pessoas hoje, soa uma proposta “irrealista” e quase absurda – foi justamente a solução que Peter e Anne Stravinskas encontraram, a fim de conformarem suas vidas à vontade…

Leia mais [...]

Minimizar o pecado em nome da misericórdia é desonesto

O Arcebispo da Filadélfia (Estados Unidos), Dom Charles Chaput, assegurou que a verdadeira misericórdia e a confiança no poder transformador da graça de Deus são chaves para ajudar os divorciados em nova união. “Ironicamente, uma estratégia pastoral que minimiza o pecado em nome da misericórdia não pode ser misericordiosa, pois é desonesta”, assinalou Dom Chaput…

Leia mais [...]