Terço da Misericórdia: 83 anos que Jesus ensinou à Santa Faustina

Hoje se comemora 83 anos que Jesus ensinou o Terço da Misericórdia à Santa Faustina, uma jovem freira polonesa. No dia 13 de setembro de 1935, Santa Faustina Kowalska teve uma visão importante, a noite quando se encontrava em sua cela. Ela se deparou com o “anjo executor da ira de Deus” (cf. Diário, 474) que tinha por missão atingir a terra com trovões e relâmpagos que saiam das suas mãos. Ao entender o sinal da ira de Deus pelos pecados cometidos pela humanidade, Faustina começa a pedir que o anjo se detivesse, prometendo-lhe que “o mundo faria penitência”.

Nesse instante vi a Santíssima Trindade. A grandeza da Sua majestade transpassou-me profundamente e eu não ousava repetir a minha súplica. Porém, nesse mesmo momento senti em mim a força da graça de Jesus que reside na minha alma. (Diário, 474)

Então Santa Faustina começou a suplicar a Deus, com palavras ouvidas interiormente.

Quando eu assim rezava, vi a impossibilidade do anjo em poder executar aquele justo castigo, merecido por causa dos pecados. Nunca tinha rezado com tanta força interior como naquela ocasião. (Diário, 475)

No dia seguinte, ela fica sabendo pelo próprio Jesus, que a oração que rezou serve para aplacar a ira de Deus. Esta mesma oração é a que rezamos nas dezenas do terço da misericórdia. Neste mesmo dia, Jesus ensina a oração completa do terço, e em outra conversa com Santa Faustina, revela: “pela recitação desse terço aproximas a humanidade de Mim” (Diário, 929).

A oração do Terço encontra-se no Diário de Santa Faustina (cf. Diário, 475-476).

“As palavras com que suplicava a Deus eram as seguintes: Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro; pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós”.

No dia seguinte pela manhã, quando entrei na nossa capela, ouvi interiormente estas palavras: Toda vez que entrares na capela, reza logo essa oração que te ensinei ontem. Quando rezei essa oração, ouvi na alma estas palavras: Essa oração serve para aplacar a Minha ira. Tu a recitarás por nove dias, por meio do Terço do Rosário, da seguinte maneira: Primeiro dirás o Pai-Nosso, a Ave-Maria e o Credo. Depois, nas contas do Pai-Nosso, dirás as seguintes palavras: “Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro”. Nas contas de Ave-Maria rezarás as seguintes palavras: “Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro”. No fim, rezarás três vezes estas palavras: “Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro”.

Àqueles que rezarem o Terço da Misericórdia, Jesus promete:

  1. Acompanhar aquele que reza este Terço com Sua benevolência durante toda a sua vida: “As almas que rezarem este Terço serão envolvidas pela Minha misericórdia, durante a sua vida. (D. 754); grandes graças concederei às almas que recitarem este Terço. As entranhas da Minha misericórdia comovem-se por aqueles que recitam este Terço (D. 848); Pela recitação deste Terço agrada-Me dar tudo o que Me peçam (D. 1541) – se estiver conforme à sua vontade (D. 1731);
  2. Particular assistência na hora da morte: Todo aquele que o recitar alcançará grande misericórdia na hora da sua morte (D. 687; cf. 754; 1541);
  3. Jesus promete olhar para toda a humanidade com compaixão: Minha filha, agrada-Me a linguagem do teu coração; pela recitação desse Terço aproximas a Humanidade de Mim (D. 929).


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *