24 anos de bênçãos: conheça a história do Santuário

A história do Santuário da Divina Misericórdia em Curitiba-PR começa muito antes da sua construção, com a vivência sacerdotal do responsável pela obra, Padre Jan Glica, MIC, natural da Polônia. Em 1984, ainda como Pároco na Paróquia Sagrada Família no bairro Portão, em Curitiba, o Padre Jan Glica teve seu primeiro contato com a Devoção a Divina Misericórdia, a partir do seu amigo, o Padre André Krzymyczek, MIC.

Alguns anos se passaram, e os padres ficaram sabendo de um terreno de 60 mil m², localizado próximo à Estrada do Ganchinho, no Umbará, que o senhor Hermínio Nichele havia oferecido como herança à sua filha religiosa, Elvira Nichele, ASCJ.

O Padre Jan entrou em contato com as Irmãs, com a intenção de comprá-lo. “Em 1993, durante a Festa do Sagrado Coração de Jesus, conversando com as Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, questionei o que elas fariam com o terreno; perguntei para a Madre Superiora, Alice Reginato ‘Irmã, desses 60 mil m² não poderia me doar um pedaço para eu construir o Santuário?’ Naquele momento eu vi alguma coisa nos olhos dela”, recorda o Padre.

A Congregação das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus completava 100 anos de fundação, em 1994, e como ação de graças, a Irmã Alice levou o caso ao Conselho Provincial que depois foi levado para a Madre Geral em Roma, de onde veio uma surpresa.

O terreno foi doado pela Congregação das Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, na ocasião do centenário da fundação – feita pela Serva de Deus Irma Clélia Merloni, na Itália ‒ como um voto de ação de graças pelo seu dinâmico desenvolvimento no Brasil.

O decreto da criação da paróquia Santuário da Divina Misericórdia (segundo o livro tombo) tem data de 1° de julho de 1994 e a Santa Missa de posse do Pároco aconteceu no dia 24 de julho do mesmo ano, com a presença de Dom Pedro Fedalto, então, arcebispo de Curitiba. No ano seguinte, o Padre Jan Glica, MIC, iniciou a construção da igreja.

“Nós ganhamos 20 mil m² para a construção do Santuário. Fiquei imensamente feliz. Mas começava a me preocupar por ser uma região muito deserta. Também foi incluído na escritura que durante 20 anos nós deveríamos construir o Santuário da Divina Misericórdia”.

“(…) Eu quero explicar uma coisa muito importante: Jesus não quis ajuda de fora. Jesus quis que esta obra fosse construída com a ajuda de brasileiros. E depois eu pude ver que justamente por causa disso a obra no Brasil se tornou mais notória e conhecida. Todo mundo trabalhava com amor, muitos traziam doações de madeira, tijolos, pedra, material hidráulico e elétrico, eu pagava praticamente só a mão de obra. Portanto quero encorajar os meus Irmãos Marianos que trabalham aqui, que não tenham medo, porque Deus vai proporcionar as condições para que essa obra frutifique”, conta o Padre Jan Glica.

DATAS IMPORTANTES

No dia 24 de julho de 1994 o Arcebispo de Curitiba, Dom Pedro Fedalto, celebrou uma Santa Missa campal, fundou a Paróquia Divina Misericórdia e empossou o primeiro pároco, Padre Jan Glica, MIC. No dia 17 de agosto de 1997 o mesmo arcebispo abençoou a pedra fundamental do futuro Santuário.

Em 2000, no mês de outubro, foi organizado o primeiro Congresso Nacional da Divina Misericórdia, com duração de três dias.

No dia 25 de abril de 2001, Dom Pedro Fedalto conferiu a ela o título de Santuário Diocesano da Divina Misericórdia.

A consagração do Santuário foi realizada no dia 28 de abril de 2002. Neste ano de 2016, comemoramos 14 anos da celebração de Dedicação do Santuário da Divina Misericórdia. Recorda-se que cerca de 400 devotos estiveram presentes na solenidade presidida pelo então Arcebispo de Curitiba, Dom Pedro Fedalto, junto com os Padres da Congregação Mariana, destacamos o Padre Marcos Szczepaniak (na época provincial), o Padre Jan Glica (responsável pela construção do Santuário) e o Padre André Krzymyczek que foi o grande pioneiro na divulgação da Devoção à Misericórdia Divina no Brasil.

Ano após ano o Santuário ganha mais reconhecimento e recebe milhares de fiéis. O Grupo de Oração, que acontece às terças-feiras, tornou-se referência nacional, uma vez que chega a reunir cerca de 5 mil pessoas nos Cercos de Jericó.

Além das Santas Missas, é celebrada diariamente a Hora da Misericórdia e novenas à Imaculada Conceição, nas quartas-feiras.

 

Outra data também importante para o Santuário é a celebração da Festa da Misericórdia, segundo o desejo expresso de Jesus por meio de Santa Faustina e instituído pelo Papa João Paulo II no ano 2000 para toda a Igreja. Então, os devotos de Curitiba, Região Metropolitana e estados vizinhos, se reúnem no Santuário para glorificar a Divina Misericórdia.

O Santuário da Divina Misericórdia é hoje um centro de divulgação da Devoção à Misericórdia Divina. A partir da Editora Apostolado da Divina Misericórdia muitos materiais a respeito da Divina Misericórdia foram traduzidos para o português brasileiro, e as edições do Diário de Santa Faustina, Apóstola de Jesus Misericordioso, alcançaram milhares de exemplares.

7 thoughts on “24 anos de bênçãos: conheça a história do Santuário

  1. Leio esta matéria com forte pulsar no coração. Pois antes de ler o Diário da Irmã Faustina eu era uma pessoa morna, hoje graças a Deus meu coração se revestiu da misericórdia divina sou forte nas orações, nos pensamentos na maneira de agir e sem medo de falar da misericórdia divina.
    JESUS Misericordioso eu confio em Vós.

    1. Obrigada por sua mensagem de fé Glace. Que testemunho lindo, obrigada por compartilhar!
      Amém! Que você possa continuar testemunhando sempre as maravilhas de Jesus.

  2. Eu tenho uma grande devoção a Jesus Misericordioso. Li o livro da Irmã Faustina e minha confiança na Misericórdia de Jesus está crescendo sempre mais. Gostaria de espalhar esta preciosa devocão entre o povo, mas não tenho nenhum material.

    Se tivesse algum Santinho e outros materiais gostaria muito de fazer este Apostolado no meio do p

    povo. Todo ano faço também a Novena a Jesus Misericordioso. Neste ano aqui na paróquia o

    Padre Junior fez o Domingo da Misericórdia um dia de Adoração e Oração.

  3. Belíssima obra conheci Santa faustina a 2 anos nos momentos mais difíceis da minha vida . Ela me levou a Jesus misericordioso , sempre ouvi falada misericórdia mais nunca tive uma explicação clara . Era uma palavra comum,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *