A medalha de São Bento: 07 coisas que devemos saber

No dia 11 de julho, a Santa Igreja celebra a memória de São Bento, famoso exorcista eremita. Muitos utilizaram e ainda utilizam a medalha milagrosa de São Bento.

Abaixo, listaremos 07 curiosidades sobre a medalha, que possui grande história e tradição.

  • Não há vestígios de onde surgiu a medalha, entretanto, foi usada desde os tempos antigos. No século XVII, durante um julgamento de bruxaria na Alemanha, algumas mulheres testemunharam que não tinham poder sobre A Abadia de Metten porque estava sob a proteção da cruz. Quando se investigou, foram encontradas nas paredes do recinto várias cruzes pintadas, rodeadas por letras que agora se encontram nas medalhas. Posteriormente, foi encontrado um pergaminho com a imagem de São Bento e as palavras completas das letras.

  • A medalha utilizada hoje, é a do modelo do jubileu de 1880, emitida no 14º centenário do nascimento do Santo e lançada exclusivamente pelo Abade Superior de Monte Cassino. Com ela se pode obter a indulgência plenária na festa de São Bento (11 de julho), seguindo as condições habituais que a Igreja manda (confissão sacramental, comunhão eucarística e oração segundo as intenções do Papa).

  • Certa vez, tentaram envenenar São Bento. O Santo, como era seu costume, fez o sinal da cruz sobre o vidro e o objeto se quebrou em pedaços. Em outra ocasião, um pássaro preto começou a voar ao seu redor. São Bento fez o sinal da cruz e teve então uma tentação carnal na imaginação. Quando estava quase vencido, ajudado pela graça, tirou a roupa e se jogou em uma moita de espinhos e cardos, ferindo seu corpo. Depois disso, nunca mais voltou a se ver perturbado daquela forma.

  • A Medalha de São Bento é um sacramental reconhecido pela Igreja com grande poder de exorcismo. Os sacramentais “são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual”.

  • A medalha tem na frente a imagem de São Bento com uma cruz na mão direita e o livro das Regras de seus religiosos na outra mão. Ao lado do Santo se diz: “Crux Sancti Patris Benedicti” (cruz do Santo Pai Bento). Pode-se ver também um corvo e um cálice do qual sai uma serpente. De maneira circular, aparece a oração: “Eius in óbitu nostro preséntia muniamur” (Na hora da nossa morte sejamos protegidos pela sua presença), de modo a oração círculo aparece). Na parte inferior central se lê: “X. S. M. Cassino MDCCCLXXX” (Do Santo Monte Cassino 1880).

  • A medalha deve ser abençoada por um sacerdote com a oração especial:

(Os significados das letras atrás da medalha são)

C.S.P.B. – “Cruz do Santo Pai Bento”.
C.S.S.M.L. – “A cruz sagrada seja minha luz” (na haste vertical da cruz).
N.D.S.M.D. – “Não seja o dragão meu guia” (na haste horizontal da cruz). Em um círculo, começando no canto superior direito.
PAX – “paz”.
V.R.S. – “Retira-te, satanás”
N.S.M.V. – “nunca me aconselhes coisas vãs”.
S.M.Q.L. – “É mau o que me ofereces”
I.V.B. – “bebe tu mesmo os teus venenos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *