Deus não te criou para ser mergulhado na angústia e ansiedade

Na noite de terça-feira, 13 de novembro, participou do Cerco de Jericó dos Sentimentos, no Santuário da Divina Misericórdia, o psicólogo e professor, Dr. João Paulo Borginhoni.

O Dr. João Paulo Borginhoni iniciou a sua palestra pontuando as características que não correspondem à ansiedade.

Segundo ele, quando respira direito, com tranquilidade, quando pensa com clareza, quando não há impulsividade, quando existe estabilidade não há ansiedade.

A definição para ansiedade explicado pelo palestrante é: medo sem objeto. Ou seja, medo de qualquer coisa. Quando existe a ansiedade acontece também o desejo de controle. Quando na verdade o ser humano tem pouco controle sobre a maioria das coisas.

O Dr. então explica o que você deve fazer quando sentir que está começando a ficar ansioso. “Olhe para si mesmo e se pergunte: ‘eu estou ficando com medo do que?’”

Citando uma passagem bíblica (Gênesis 2:19) em que Adão precisava nomear as coisas, o Dr. faz uma comparação com os sentimentos. “Isso quer dizer que a gente precisa aprender a dar nome para as coisas que sentimos aqui dentro. Quando você começar a ficar com medo se pergunte: ‘o que eu estou sentindo?’”, explica.

“Existem uma frase que eu gosto muito, ela diz: Não se redime o que não se assume. Isto é, você não consegue resolver aquilo que você não assume.”

A segunda atitude que o Dr. João afirma para se ter num momento de início de ansiedade é se perguntar: “o que eu estou querendo controlar e não estou conseguindo?”.

E a terceira é assumir uma postura de coragem. “Busque a coragem, não busque a segurança. Olhe para Deus e peça força e coragem para encarar. Quando a gente reza, Deus nos dá os desafios para encarar de peito aberto e cabeça erguida. Busque a coragem de Deus”.

“Olhe para o Santíssimo e diga: Eu busco ser melhor, busco a bravura e a coragem, porque eu sei que você está comigo, Deus”.

“Você tem essa opção: ou entrar na ansiedade, buscando ter controle e ficando perdido em meio a muitos sentimentos, ou você pode escolher: lutar, apesar de tudo”.

“Deus te deu inteligência para dar nome para as coisas, Deus te deu inteligência para você olhar para a sua realidade e te deu força para você ser quem você deve ser”, finalizou o Dr. João.

 

Um comentário em “Deus não te criou para ser mergulhado na angústia e ansiedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *