Dom Murilo: “Parecia que eu estava na JMJ”

Branco
Dom Murilo Krieger durante Missa do Papa Francisco / Foto: Arquidiocese de Salvador (BA)

Ao acompanhar o Papa Francisco em sua viagem ao México, Dom Murilo Krieger, vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Arcebispo de Salvador (BA), se impressionou com a dedicação dos jovens na participação da Missa presidida pelo Pontífice no último domingo, 14, em Ecatepec.

“A celebração da Santa Missa em Ecatepec (a uns 50 quilômetros da Cidade do México) reuniu uma multidão. Grande parte dos jovens (havia tantos jovens que parecia que eu estava na JMJ) dormiu no local de sábado para domingo”, afirmou o Arcebispo para o site da Arquidiocese de Salvador.

A Missa em Ecatepec reuniu cerca de 400 mil pessoas – um milhão, no total, contando os que estavam fora da esplanada do Centro de Estudos Superiores.

Milhares de peregrinos aguardavam ansiosamente, desde o início da manhã, a chegada do Papa Francisco, que realizou-se por volta de 11h, após um curto passeio de papamóvel, enquanto milhares de pessoas cantavam: “Se vê, se sente, o Papa está presente!”.

A realidade mexicana esteve presente na reflexão do Santo Padre antes da oração do Ângelus, no domingo, em Ecatepec. Para Dom Murilo Krieger, nesta viagem, o Papa Francisco “tem tocado nos pontos que são uma verdadeira ferida no México: narcotráfico, violência, injustiças, assassinatos em série etc”.

Durante a reflexão o Pontífice encorajou os mexicanos a fazer do país uma “terra de oportunidade; onde não haja necessidade de emigrar para sonhar; onde não haja necessidade de se deixar explorar para ter emprego; onde não haja necessidade de fazer do desespero e da pobreza de muitos ocasião para o oportunismo de poucos”.

Que o México seja “uma terra que não tenha de chorar homens e mulheres, jovens e crianças que acabam destruídos nas mãos dos traficantes da morte”, insistiu ele.

O vice-presidente da CNBB explicou que as declarações do Papa Francisco, são “palavras duras, mas com uma doçura que só aos poucos os mexicanos vão entender a mensagem dada”.

Além de Dom Murilo Krieger, também está representando os Bispos brasileiros nesta 12ª viagem internacional do Papa Francisco o Bispo auxiliar de Aparecida (SP), Dom Darci Nicioli.

Fonte: Acidigital

Um comentário em “Dom Murilo: “Parecia que eu estava na JMJ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *