Maio, mês de Maria

Neste mês de Maria, volte-se para Nossa Senhora em todas as necessidades. Ela o ama e advogará a Deus em seu nome!

“Sede fiéis àqueles exercícios de piedade mariana tradicionais na Igreja: a oração do Angelus, o mês de Maria e, de maneira toda especial, o Rosário. Quem dera renascesse o belo costume outrora tão difundido, hoje ainda presente em algumas famílias brasileiras, da reza do terço em família.” (Homilia de São João Paulo II, em Aparecida – julho de 1980).

Maio é conhecido como o mês de Maria. Neste mês, comemoramos o dia 13 em honra a Nossa Senhora de Fátima. A história de Nossa Senhora começa em 1917, durante a I Guerra Mundial, quando o Papa Bento XV pediu que todos os católicos rezassem para que Nossa Senhora de Fátima trouxesse paz ao mundo.

Alguns dias após o pedido do Papa, Nossa Senhora fez a sua primeira aparição em um vilarejo de Portugal, chamado Fátima, aparecendo para Francisco, Jacinta e Lúcia, os três pastorinhos, canonizados em 2017.

Nossa Senhora apareceu por volta do meio-dia, logo após as três crianças rezarem o terço como de costume. Assustados, os três pastorinhos quiseram fugir, entretanto, Nossa Senhora os acalmou e falou a eles:

“Vim para pedir que venhais aqui seis meses seguidos, sempre no dia 13, a esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Em seguida, voltarei aqui ainda uma sétima vez”.

Ainda antes de ir, Nossa Senhora fez um pedido especial aos pastorinhos: que rezassem o terço todos os dias para que a paz pudesse predominar o mundo. As aparições continuaram acontecendo, mas no começo poucas pessoas acreditaram nas crianças.

Em sua última aparição, mais de 70 mil pessoas estavam no local e viram o milagre acontecer. E foi também nessa última aparição que Nossa Senhora de Fátima revelou ser a “Senhora do Rosário” e pediu que ali fosse construída uma capela em sua homenagem.


Dica de Leitura

A nossa dica de leitura é a publicação da Editora Apostolado da Divina Misericórdia, Fátima e a Divina Misericórdia – um mistério em comum para os nossos dias.

Que através de Maria, Virgem de Fátima, cada um possa encontrar, neste livro, um guia para o caminho da santidade.

Lançado em 2017, o livro “Fátima e a Divina Misericórdia – um mistério em comum para os nossos dias”, traz conteúdos que entrelaçam e aproximam essas duas mensagens.

A publicação foi elaborada pela Editora Apostolado da Divina Misericórdia por ocasião do Centenário das Aparições de Fátima.

Foi pensando nisso que a Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição, propôs uma nova reflexão sobre os pedidos de Nossa Senhora à Lúcia, Francisco e Jacinta; e de Jesus Misericordioso àquela a quem Ele mesmo designou como Apóstola e Secretária da Misericórdia – Irmã Faustina.

A obra apresenta na íntegra os diálogos de Nossa Senhora com os Pastorinhos, além dos principais elementos da devoção a Divina Misericórdia e uma cronologia de datas dos eventos históricos que aproximam ambas as mensagens.

Seus artigos discorrem sobre temas como: a urgência, a importância e o valor das mensagens de Fátima e da Divina Misericórdia; a importância da oração de intercessão para a humanidade; o papel fundamental de São João Paulo II nessas mensagens; e uma reflexão sobre o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

O conteúdo do livro, e das mensagens trazidas, segue sendo atual e necessário para os nossos dias, pois é urgente a necessidade de conversão da humanidade.


Fátima e a Divina Misericórdia

Este livro é um convite a redescobrir a missão de misericórdia para a qual a humanidade é chamada, é um guia que conduz o cristão a renovar a sua experiência com a Misericórdia Divina.

Fale conosco

  • Fone: (41) 3148-3200
  • Whatsapp: (41) 99515-6243

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *