O chicote de Jesus é a sua misericórdia

PapaFrancisco_LOR_08032015

A Praça de São Pedro ficou repleta de fieis, neste domingo, que compareceram ao Ângelus. Desta vez, o Papa Francisco refletiu sobre a misericórdia de Jesus.

O Papa diz que Jesus faz “a limpeza” não com o chicote, mas com a misericórdia, com o amor. Ele pede para que as pessoas abram a porta do coração para que “Jesus faça um pouco de limpeza”.

Francisco comentou o Evangelho do dia no que Jesus expulsa aos mercados do templo. Este gesto o denominou “profético”, e recordou que muitos perguntaram a Jesus quem era Ele para fazer isso. Jesus respondeu: “Destruam este templo e em três dias o reconstruirei”.

“Não tinham compreendido que o Senhor se referia ao templo vivo de seu corpo, que seria destruído com sua morte na cruz, mas ressuscitaria ao terceiro dia”, indicou o Papa.

O Papa explicou que “com efeito, este gesto de Jesus e sua mensagem profética se entendem plenamente à luz de sua Páscoa. Temos aqui, segundo o evangelista João, o primeiro anúncio da morte e ressurreição de Cristo: seu corpo, destruído na cruz pela violência do pecado, transformar-se-á na ressurreição no lugar do encontro universal entre Deus e os homens”.

Neste sentido, comentou que “o lugar do encontro universal é Cristo Ressuscitado -por todos!- entre Deus e os homens”.

Por isso, assinalou, “sua humanidade é o verdadeiro templo, onde Deus se revela, fala, faz-se encontrar; é o verdadeiro adorador; os verdadeiros adoradores de Deus não são os guardiães do templo material, os que ostentam o poder ou o saber religioso, são aqueles que adoram a Deus ‘em espírito e verdade’”.

O Papa propôs a seguinte reflexão: “Permitimo-lhe fazer ‘limpeza’ em nosso coração para expulsar os ídolos, os da cobiça, o ciúmes, a mundanidade, inveja, ódio, o costume de falar de outros e de esfolar aos outros? Permito-lhe fazer limpeza de todos os comportamentos contra Deus, contra o próximo e contra nós mesmos, como hoje escutamos na primeira Leitura?”.

“Deixemos, cada um de nós, que o Senhor entre com sua misericórdia –não com o chicote, não, com sua misericórdia – a fazer limpeza em nossos corações”.

“O chicote do Jesus conosco é sua misericórdia. Abramos as portas para que faça um pouco de limpeza”, convidou o Papa.

Depois do Ângelus o Papa dirigiu uma cordial saudação aos fiéis de Roma e a todos os peregrinos provenientes vindos de várias partes do mundo, tendo saudado em particular os fiéis de Curitiba (Brasil); os grupos paroquiais de Treviso, Génova, Crotone,  Aquila e da zona de Domodossola, e os rapazes de Garda, que receberam o Crisma. E convidou a todos, especialmente durante esta Quaresma, a estarem mais próximos das pessoas que estão a viver momentos de dificuldade: próximos com o afeto, a oração e a solidariedade.

fonte: Aci

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *