“O Natal é a festa do amor encarnado, do amor nascido para nós em Jesus Cristo” destaca o Papa Francisco

(Foto: Vatican Media/Vatican News)

O cristão, no entanto, sabe que o Natal é um evento decisivo, um fogo perene que Deus acendeu no mundo, e não pode ser confundido com coisas efêmeras” disse o Papa Francisco, na catequese que antecede o Natal, nesta quarta-feira (23).  O Santo Padre cita a passagem de Lucas 2,10-12: “Não tenha medo, eis que anuncio a vocês uma grande alegria, que será de todas as pessoas: hoje, na cidade de Davi, um Salvador nasceu para você, que é Cristo, o Senhor. Este é o sinal para você: você encontrará uma criança envolta em bandas, em uma manjedoura”. O Pontífice afirma que também os fiéis devem se mover espiritualmente em direção a Belém.

Embora o Natal tenha se tornado um feriado universal, mesmo aqueles que não creem, percebem o encanto do Natal. O Papa destaca que o cristão deve saber que o Natal é um evento decisivo e que não pode ser confundido com coisas passageiras. E nem reduzir a apenas a algo sentimental e consumista. “O Natal não deve ser reduzido a uma festa apenas sentimental ou consumista, rica em presentes e bons desejos, mas pobre na fé cristã, e também pobre na humanidade”, evidencia o Santo Padre. “A Palavra se tornou carne e passou a habitar entre nós; e contemplamos sua glória, glória como do filho único que vem do Pai, cheio de graça e verdade”(Jo 1:14). O Pontífice afirma que esse é o ponto crucial do Natal. O Papa Francisco fala que o Natal é um convite para refletir sobre o drama da história, em que os homens, feridos pelos pecados, vão em busca da misericórdia e da redenção.

Tudo é graça, um dom da graça. E recebemos esse dom da graça através da simplicidade e humanidade do Natal, e ele pode remover de nossos corações e mentes o pessimismo, que hoje se espalhou ainda mais por causa da pandemia

Papa Francisco

“Mas Jesus nasceu há dois mil anos, e é sobre mim? Sim, é sobre você e eu, cada um de nós. Jesus é um de nós: Deus, em Jesus, é um de nós”. O Santo Padre diz que essa realidade proporciona alegria e coragem, pois não olhou para o povo de cima ou de longe, mas Jesus assumiu a natureza e condição humana – exceto o pecado. 

O Natal é a festa do amor encarnado, do amor nascido para nós em Jesus Cristo

Papa Francisco

“Jesus Cristo é a luz dos homens que brilha na escuridão, que dá sentido à existência humana e a toda a história”, salienta o Papa. O Pontífice espera que essa breve reflexão de quarta-feira (23) ajude a celebrar bem o Natal.  O Santo Padre orienta a meditar um pouco silenciosamente em frente ao presépio. O Papa recomenda pedir a graça do espanto diante do mistério natalino para assim, reviver a ternura. O Pontífice discute que embora os robôs saibam fazer muitas coisas, eles nunca serão capazes de ter ternura. Por conta disso, o Papa explica que há a necessidade da ternura diante das misérias humanas. “Se a pandemia nos forçou a ficar mais distantes, Jesus, no presépio, nos mostra o caminho da ternura de estar perto, de ser humano. Vamos por esse caminho. Feliz Natal!” finaliza o Santo Padre. 

O Natal é a festa do Amor encarnado e nascida para nós em Jesus Cristo. Ele é a luz dos homens que brilha nas trevas, dando sentido à existência humana e à história inteira

Papa Francisco


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *