Primeiro dia do Cerco de Jericó no Santuário da Divina Misericórdia

Teve início ontem, 04 de outubro, no Santuário da Divina Misericórdia, o primeiro dia do Cerco de Jericó, às 19h, e reuniu aproximadamente dois mil devotos.
santuario_outubro3
O tema para esses 7 dias de oração é uma passagem do Diário de Santa Faustina, em que Jesus pede: “Escreve: Sou três vezes Santo e abomino o menor pecado. Não posso amar uma alma manchada pelo pecado, mas, quando se arrepende, não há limites para a Minha generosidade com ela. A Minha misericórdia a envolve e justifica. Com a Minha Misericórdia persigo os pecadores em todos os seus caminhos, e o Meu Coração se alegra quando eles voltam a Mim… Diz ao pecadores que ninguém escapará ao Meu braço… Diz aos pecadores que sempre espero por eles… (Diário, 1728). Esta passagem destaca-se por duas palavras, que devemos meditar, perseguir e esperar. São nessas palavras que duas partes da misericórdia se destacam, a parte ativa e a passiva.

Para esse primeiro dia do Cerco de Jericó, a pregação contou com a palavra do Padre Sandro Souza, MIC, onde refletindo sobre o tema proposto, explicou essas duas menções a misericórdia. Podemos compará-las como o relacionamento de pai e mãe com seus filhos, ou seja, pai será o ativo, aquele que vai atrás e mãe será passivo, aquela que espera.

O lado paterno da misericórdia, é traduzido por uma palavra Hesed (misericórdia, amor) e seu lado materno como Rahamim (ventre materno). No Antigo testamento, em Lucas, capítulo 15, Jesus coloca bons exemplos para que possamos entender essa misericórdia. Nela encontramos a passagem do Pastor e suas Ovelhas, a Mulher e suas moedas e do Filho Pródigo. Durante a reflexão, o Padre Sandro afirmou que, esse Evangelho explica tudo que se resume em misericórdia, e destacou que para Deus vale a pena ir atrás do absurdo, pois Ele acredita quando ninguém mais acredita.

A leitura do Diário de Santa Faustina, se faz presente em todos os momentos do Cerco de Jericó, “Diz as almas que não impeçam a entrada da Minha misericórdia nos seus corações, pois Ela deseja tanto agir neles. A Minha misericórdia trabalha em todos os corações que lhe abrem as suas portas. E tanto o pecador como o justo necessitam da Minha misericórdia…” (Diário, 1577). “O meu prazer, é agir na alma humana, enchê-la da minha misericórdia…” (Diário, 1784).

santuario_outubro2

A pregação de Padre Sandro, inspirou a todos os fiéis a entregarem seus maiores desafios a Jesus, a prestarmos mais atenção nos momentos em que Ele quer nos dar a misericórdia e nos momentos em que nos sentirmos incentivados a mudar, pois somos tocados por meio do remorso, do arrependimento. A mensagem desse primeiro dia de Cerco de Jericó é que Jesus nunca desiste de nós, e que a misericórdia é algo fantástico em nossas vidas.

Ao finalizar a pregação, antes da passagem do Santíssimo, o Padre Sandro afirmou que a cura e libertação foram derramadas nesse primeiro dia de oração e louvor. Ele destacou ainda a importância da passagem pela Porta Santa, convidando os fiéis a aproveitarem esses últimos meses do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia e receberem muitos frutos e graças deste Ano em sua vida. “Não há outra fonte de esperança para a humanidade, a não ser a Misericórdia de Deus”, (João Paulo II).

Colaboração: Fernanda Francisquinho – PASCOM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *