Programa Pacificar é Divino ganha novos conciliadores

Da dir. para a esq. Fernanda Francisquinho, Fernanda França Caron, Leandra Negrelli

O Programa Pacificar é Divino ganhou três novos integrantes na última quinta-feira, dia 21 de março. Fernanda Francisquinho, Fernanda França Caron e Leandra Negrelli vinham participando do curso de capacitação promovido pela Arquidiocese de Curitiba em união com o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR).

Com a finalização do curso, as três pacificadoras integrarão o Programa Pacificar é Divino do Santuário da Divina Misericórdia, e poderão a atender as pessoas que passam por algum tipo de conflito, conciliando nestas situações.

O intuito do Programa Pacificar é Divino é abrir para a comunidade ligada às instituições religiosas alternativas consensuais para a solução de conflitos e promover ações pacificadoras em conjunto com o Poder Judiciário.

O que pode ser resolvido por meio do Espaço Pacificar?

Questões familiares, de vizinhança, acidente de trânsito e até mesmo questões comerciais podem ser levadas para os Espaços Pacificar. No local, a outra pessoa envolvida no caso é convidada para participar de uma reunião, com o objetivo de resgatar o diálogo e discutir as possibilidades de resolver o conflito. Finalizando o encontro com um consenso entre os interessados, o acordo pode ser redigido e homologado por um Juiz, que agregará ao documento a mesma validade de uma sentença judicial.

Pacificadores do Santuário

Hoje o Santuário conta com cinco pacificadores, são eles: Fernanda Francisquinho, Fernanda França Caron, Leandra Negrelli, Luiz Paulo Baggio e os advogados Leliane Rocha e Gui Antonio de Andrade Moreira.

Os atendimentos são realizados no ambiente disponibilizado pela paróquia, a partir de um prévio cadastro realizado na Secretaria Paroquial. Contato: 3148-3200.

Como funciona

O programa funciona a partir da capacitação de religiosos no curso de métodos consensuais de solução de conflitos. Finalizada a capacitação, os religiosos estão aptos a abrir espaços dentro de suas igrejas e templos, os chamados “Espaços Pacificar”. Nestes locais, salas que contam com uma mesa, cadeiras, computador e impressora, são realizadas as reuniões de conciliação, orientações e encaminhamentos. Caso as pessoas envolvidas no conflito cheguem a um consenso durante o atendimento, o facilitador capacitado poderá redigir um acordo e encaminhá-lo para a homologação do Juiz Coordenador do CEJUSC.

Cursos de Capacitação

O início das atividades do Programa concentrou-se em Curitiba, onde foram realizados os três primeiros cursos de métodos consensuais de solução de conflitos e um último para formação de Multiplicadores do Programa Pacificar é Divino. Posteriormente, com a expansão do Programa para Comarcas do interior do Estado, foram ministrados cursos de capacitação em Maringá, Toledo, Londrina e Ponta Grossa.

Atualmente, cerca de 400 (quatrocentos) religiosos já finalizaram a capacitação em todo o Paraná e estão aptos a atender as pessoas que têm algum tipo de conflito e têm interesse em conciliar.

Para participar da capacitação é preciso estar vinculado a alguma instituição religiosa, não precisa ser necessariamente advogado, e apresentar um documento de indicação do líder religioso ou responsável.

Em caso de dúvida envie um e-mail para o endereço: pacificar@tjpr.jus.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *