São João Paulo II: o Papa da juventude

Em meio ao Sínodo sobre os jovens, a Igreja celebra neste 22 de outubro um santo considerado o Papa da juventude: São João Paulo II.

A vigília na esplanada de Tor Vergata, no Jubileu do Ano 2000, foi um momento emblemático da relação do Papa polonês com os jovens da época. E suas palavras continuam mais atuais que nunca.

O centro da mensagem de João Paulo II foi Jesus e o Evangelho:

Também hoje, caríssimos amigos, crer em Jesus, seguir Jesus pelas pegadas de Pedro, de Tomé, dos primeiros apóstolos e testemunhas, implica uma tomada de posição a favor d’Ele e, não raro, quase um novo martírio: o martírio de quem, hoje como ontem, é chamado a ir contra a corrente para seguir o divino Mestre.

O Pontífice chamou os jovens de “sentinelas da manhã”, advertindo-os para os “messianismos secularizados”:

Queridos amigos, vejo em vós as «sentinelas da manhã» (cf. Is 21, 11-12), nesta alvorada do terceiro milênio. No decurso do século que morre, jovens como vós eram convocados em reuniões oceânicas para aprenderem a odiar, eram mandados combater uns contra os outros. Os diversos messianismos secularizados, que pretenderam substituir a esperança cristã, revelaram-se depois autênticos infernos.

A exortação de João Paulo II é para que os jovens não sejam instrumentos de violência, mas defendam a paz à custa da própria vida:

Hoje encontrais-vos reunidos aqui para afirmar que, no novo século, não vos prestareis a ser instrumentos de violência e de destruição; defendereis a paz, à custa da própria vida se for necessário. Não vos conformareis com um mundo onde outros seres humanos morrem de fome, continuam analfabetos, não têm trabalho. Vós defendereis a vida em todas as etapas da sua evolução terrena, esforçar-vos-eis com todas as vossas forças por tornar esta terra cada vez mais habitável para todos.

Por fim, o convite a imitar Maria, dizendo “sim” ao Senhor, sem medo de se entregar a Ele:

Queridos jovens do século que começa, dizendo «sim» a Cristo, dizeis «sim» a cada um dos vossos mais nobres ideais. Eu peço a Cristo que reine nos vossos corações e na humanidade do novo século e milênio. Não tenhais medo de vos entregar a Ele: guiar-vos-á e dar-vos-á força para O seguirdes cada dia em todas as situações.

 

Vatican News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *