Louvores à misericórdia – O amor de Deus é a flor, e a misericórdia, o fruto – Parte 5

Santa Faustina escreveu em seu Diário, no dia 12 de fevereiro de 1937, algumas invocações à Divina Misericórdia. Com base nessas invocações, o Padre Miguel Sopoćko compôs uma Ladainha à Misericórdia Divina, melhorando algumas das invocações e acrescentando outras por sua própria conta (cf. Carta do Pe. Sopoćko de 14.5.1972).

Irmã Faustina escreveu: “Que a alma que desconfia leia estes louvores à misericórdia e torne-se confiante” (Diário, 949).

Esta ladainha será analisada linha por linha para que possamos nos tornar mais confiantes em Jesus, a Divina Misericórdia.

 

Esta é a 5ª parte da série ‘O amor de Deus é a flor – Misericórdia, o fruto’.

Veja aqui:
[Parte 1]
[Parte 2]
[Parte 3]
[Parte 4]

 

Misericórdia divina, que nos defende do fogo do inferno, eu confio em Vós.

Você deve se lembrar que Jesus ditou a Santa Faustina as intenções de cada dia da Novena à Divina Misericórdia. Ele pediu que, no sétimo dia, ela orasse pelas almas que veneram e glorificam Sua misericórdia. Jesus disse: “Elas são a imagem viva do Meu Coração compassivo. Essas almas brilharão com um especial fulgor na vida futura. Nenhuma delas irá ao fogo do inferno. Defenderei cada uma delas de maneira especial na hora da morte” (Diário, 1224).

Sim, o inferno é um lugar real. Nosso Senhor é misericordioso, e as almas podem escolher se afastar Dele, mas, ao confiarmos Nele e em Sua misericórdia, Ele nos protege dos poderes do inferno e nos conduzirá à vida eterna com Ele no céu.

Misericórdia divina, na conversão dos pecadores endurecidos, eu confio em Vós.

Muitas promessas de nosso Senhor estão ligadas à oração do Terço da Divina Misericórdia e à confiança em Sua Divina Misericórdia. Ele disse a Santa Faustina: “Minha filha, exorta as almas a rezarem esse Terço que te dei. Pela recitação desse Terço agrada-Me dar tudo o que Me pedem. Quando os pecadores empedernidos o recitarem, encherei de paz as suas almas, e a hora da morte deles será feliz” (Diário, 1541).

Mesmo os pecadores mais endurecidos não estão fora da misericórdia de Deus. De fato, “quanto maior o pecador, tanto maior direito tem à misericórdia de Deus” (Diário, 423). Implore a misericórdia de Deus pelos pecadores, especialmente aqueles cujos corações foram endurecidos pela dor e pelo pecado ao longo de suas vidas.

Misericórdia divina, enlevo para os anjos, inefável para os santos, eu confio em Vós.

Santa Faustina escreveu em seu Diário: “Ó Deus inconcebível, como é imensa a Vossa misericórdia! Ela ultrapassa todo o entendimento humano e angélico juntos. Todos os anjos e homens saíram das entranhas  da Vossa misericórdia” (D. 651). “Nenhuma  mente, nem de anjo, nem de homem, é capaz de aprofundar os mistérios da Vossa misericórdia, ó Deus. Maravilham-se os anjos diante do mistério da misericórdia de Deus, mas não podem compreendê-la” (D. 1553).

Digno de todo nosso louvor! De acordo com o especialista em Divina Misericórdia, Pe. Seraphim Michalenko, MIC, o próprio fato de termos sido criados é o primeiro ato da misericórdia de Deus. Os anjos ficam surpresos que um Deus onipotente e onisciente tenha tanta misericórdia de nós, pobres pecadores. Os santos ficam admirados com essa misericórdia que os levou para o céu, onde adorarão Sua misericórdia por toda a eternidade.

Misericórdia divina, insondável em todos os mistérios de Deus, eu confio em Vós.

A palavra “mistério” vem do grego e significa as profundezas ocultas de Deus. A Misericórdia Divina é um mistério que vem das profundezas de Deus. Deus amou tanto o mundo que enviou Seu Filho Unigênito (cf. Jo 3,16).

Santa Faustina enumera quão insondável e incompreensível é a misericórdia de Deus, precisamente porque nunca pode ser esgotada. A confiança em Deus também nunca pode ser esgotada. Só pode ir mais fundo se continuarmos a contemplar e adorar a Deus em Sua grande misericórdia.

Misericórdia divina, que nos eleva de toda miséria, eu confio em Vós.

A misericórdia é onde Deus nos encontra em nossa miséria. Ele nos ama em nossa miséria, em nosso quebrantamento, e quer dessa situação, conduzir-nos para dentro de Seu próprio Coração. Toda dor, todo pecado, todo lugar em que você se sente muito quebrado, Deus ama. Ele o ama em todas as áreas da sua vida, mesmo que você acredite que nunca poderá ser amado.

Ele quer perdoar todo pecado. Ele quer curar cada ferida. Ele quer consolar toda tristeza. Confie Nele. Ele nunca te abandonará. Confie Nele. Ele nunca deixará você na sua miséria. Ele o levantará e o colocará no alto. Invoque-o e Ele estará com você em tempos de angústia (cf. Sl 91).

 

Fonte: The Divine Mercy.

 


 Diário de Santa Faustina Kowalska

Publicado no Brasil com exclusividade pela Editora Apostolado da Divina Misericórdia, é uma das obras mais conhecidas pelos católicos em todo o mundo.

Loja Santuário

Fale conosco